segunda-feira, fevereiro 04, 2013

Liberte Meu Coração, de Meg Cabot (Romance Histórico)


Finnula é a caçula de seis irmãs e um irmão na Inglaterra do século XIII.
Enquanto suas irmãs se contentam em fofocar sobre maridos, crianças e afazeres domésticos, Finnula é alvo de comentários maldosos de toda a vila por caçar nos terrenos do conde e por andar por aí em calças de couro justas! Mas de repente Finnula se vê envolvida numa complicação sem tamanho...
Uma de suas irmãs acabou com o seu dote comprando vestidos e bugigangas, e a única forma em que as duas conseguem pensar para recuperar esse dinheiro é muito pouco usual... Sequestrar um lorde ou um cavaleiro rico que possa pagar um resgate! O que ela não esperava é que esse sequestro fosse criar mais problemas do que soluções: o cavaleiro recém-chegado das Cruzadas que é escolhido por Finnula vai acabar se mostrando alguém muito diferente do esperado, e a moça pode acabar tendo que abrir mão do resgate... e de seu coração.







Segunda chance literária. Eu acredito nisso. Eu pelo menos passei a acreditar a partir de agora. Eu comecei a ler Liberte Meu Coração no final de 2011. Sim, vocês não leram errado. Final de 2011. Apesar de eu não estar não gostando do livro (quantas negativas numa mesma sentença, Thaís! Tsc tsc tsc), a leitura não ia pra frente, o livro tinha tudo para ser do meu gosto mas não ia. Bloqueio total. Eu sabia que o problema não parecia ser o livro mas eu.
Simplesmente não estava no “clima” para a leitura, então, deixei o livro de lado.

E assim se passaram longos meses. Mais de um ano, pra ser exata.

Foi quando eu resolvi retornar a leitura. E sabem de uma coisa? Gostei muito! Não é um suprassumo da literatura mundial, mas foi uma leitura bastante romântica e, principalmente, divertida. Realmente, naquele momento, nos idos de 2011, o problema era meu e não do livro.

Liberte Meu Coração foi concebido como se fosse uma estória de amor escrita pela Princesa Mia (sim, aquela do Diário da Princesa). A estória se passa na Inglaterra medieval, onde a jovem intrépida Finnula sequestra Hugh um nobre cavalheiro, retornando das Cruzadas. Ela sequestra Hugh para, assim, com o dinheiro do resgate, conseguir aumentar o dote de sua irmã, grávida e solteira.

Este é aquele tipo de livro que tem de tudo um pouco: aventura, mistério, romance, é claro, e uma alta dose de humor. Aliás, foi justamente o humor que mais me agradou no livro. Não que a relação da espevitada Finnula com o nobre Hugh não fosse boa, mas o lado cômico do livro foi mais forte.

Finnula me lembrou um pouco a mocinha do desenho Valente (totalmente esqueci o nome dela). Além de ser ruiva e ótima com um arco e flecha, é o tipo da moçoila que não leva desaforo pra casa.

Hugh, ao primeiro momento, parece ser um jovem calmo, recém chegado da guerra e que só quer paz, porém, pouco a pouco vamos percebendo que ele pode ser BEM cabeça quente. Urrar era com ele mesmo.

Duas personalidades super fortes, Hugh e Finnula eram realmente perfeitos um para o outro.
Geralmente, eu não gosto muito de livros passados na Idade Média. Romances Românticos, quero dizer. Não consigo não pensar na falta de higiene e na perseguição religiosa, além de coisinhas, mas aqui, eu gostei bastante do resultado. Apesar de ser um livro bem leve, foi um dos poucos do gênero a falar sobre a relação de senhores feudais, servos e vassalos.

Pra quem gosta de romance histórico e muito movimento, além de altas doses de humor, este livro é o ideal. Ótimo passatempo.

Recomendo!


****

Por ter me divertido tanto, resolvi incluir o livro no tema do Desafio Literário desse mês. Livros que nos façam rir ^.^

Título Original: Ransom My Heart
Autor: Meg Cabot
Editora: Galera Record
Gênero: Romance Histórico.
Sub-Gênero/Assunto: Cruzadas, Casamento de Conveniência, Viagem, Sequestro
Período: Medieval. Cruzadas.


Outras Capas:
Eu acho a capa brasileira linda, mas, convenhamos, ela não tem muito a ver. A estória se passa na idade média, não em alguma festa de debutante ou Baile de Formatura, né? Ah, e a mocinha é ruiva. Ruiva.

4/5

Reações: