quarta-feira, agosto 14, 2013

In Bed With The Devil, de Lorraine Heath


Conhecido como o Conde Diabo, Lucian Langdon é um canalha com uma reputação de assassino que cresceu nas ruas violentas de Londres. Lady Catherine Mabry, uma verdadeira dama está disposta a negociar com ele para proteger seus entes queridos, mas ao fazê-lo arriscando mais do que sua reputação. Lucian quer o respeito da sociedade e, acima de tudo, uma esposa. No entanto, a mulher que escolheu, Frannie, nunca será aceita pela aristocracia. Catherine pode ajudá-lo a obter o seu caminho, mas o que pede o que irá mudar suas vidas em perigo ...


Mais uma das minhas leituras da Maratona Literária.

Na maioria das vezes, eu não me incomodo com clichês. Se pensarmos, bem, é difícil encontrarmos um livro, um filme sem um clichê. Qualquer que seja o gênero. O que importa é como o autor (ou do diretor) trabalha aquele clichê. Contudo, não posso negar que também é ótimo se deparar com uma história original, diferente.
In Bed With The Devil é assim; um desses casos. À primeira vista, parece um romance de época comum com o nobre “sombrio” e uma mocinha “espevitada” e que por, por forças do destino, acabam se unindo. Até a premissa de a mocinha precisar de um favor do temido “Conde Diabo” já foi vista antes. Então, o que há de tão “diferente” em In Bed with the Devil?

Primeiramente, o título (Na Cama com o Diabo, em tradução literal) é péssimo e dá uma idéia errada sobre o livro.

Lady Catherine Mabry, uma respeitada dama da sociedade procura Lucian Langdon, o maldito, o “Lorde Diabo” para que ele mate uma pessoa para ela. Em troca, ela lhe retribuiria com qualquer favor.

Lucian “Luke”Langdon não é chamado de maldito, de “diabo”, por acaso. Ele viveu nas ruas Londres, praticando pequenos furtos, junto com um grupo de crianças órfãs até a adolescência e somente escapou da forca porque no último momento foi descoberto ser ele o neto desaparecido do Conde de Greystone.

Mas seria mesmo? Luke estava sendo condenado à forca justamente por matar seu tio, o filho mais novo do velho Conde. Poderia um assassino ser um membro da nobreza? Para o velho pouco importava, Luke era seu neto. Mesmo se o próprio menino não acreditasse nisso. Mas o que era uma mentira diante de salvar a própria vida?

De mudar a própria vida?

Luke cresceu, herdou o título do avô mas nunca se sentiu verdadeiramente pertencente à nobreza. Talvez não fosse mesmo. E os seus “pares” no reino não faziam questão de esconder que achavam que ele não era um “deles”. Os únicos amigos verdadeiros de Luke eram aqueles da sua vida pregressa, os que viveram nas ruas com ele, que passaram fome e frio com ele. Os únicos com quem ele podia confiar. Entre esses amigos estava Frannie, a doce amiga por quem ele sempre fora apaixonado e com quem queria se casar. Porém, Frannie não quer viver na “nova” vida de Luke. Ela não está preparada para “enfrentar” a nobreza.

E é aí que entra Lady Catherine. O favor. Em troca de um assassinato, ela deve ensinar Frannie a se tornar uma dama.

Lindo. Eu achei In Bed With The Devil lindo. Tocante e romântico. Para não dizer, em alguns momentos, triste. Sim, triste. O livro é uma história de amor à segunda vista mas também fala de abandono e abuso.

A obra de Charles Dickens é muito citada, especialmente Oliver Twist e o livro mostra que a vida nas ruas de Londres não é apenas alegria e romance. Existe fome, desespero e violência. Contudo, o abuso não está restrito apenas às camadas mais pobres da população. Ele também acontece entre quatro paredes das mais ricas mansões. Nem sempre o marido é o príncipe encantado. Ele pode ser violento, abusivo- e a esposa não pode fazer nada. Naquela sociedade, a mulher era uma propriedade do marido. Ela pertencia à ele.

In Bed With The Devil prende a atenção não só pela história interessante como também pela escrita de Lorraine Heath; é uma escrita segura mas suave. Eu gostei que, apesar de ter muitos momentos dramáticos, o livro não é desprovido de humor, o que sempre dá um alívio ao andamento da história.

Eu também gostei muitos dos personagens. Frannie, Jack Dodger, o melhor de Luke. Catherine é uma mocinha admirável. Sim, ela tem pensamentos próprios e muitas vezes “modernos” para época mas conhece o peso das convenções sociais. A cena com o pai no jardim é belíssima e melancólica. Além disso, a relação dela e Luke não é daquela que acontece de um dia pra noite, onde ele a olha e já quer levá-la pra cama. Uma amizade é criada; um companheirismo.


Esta foi uma leitura que me encantou profundamente e que eu recomendo a todos que gostam de um bom romance.

Edição

Infelizmente este livro não foi lançado em Português, apenas em Espanhol e Inglês, obviamente.

Título Original: In bed with the Devil
Autor: Lorraine Heath
Editora: Avon (Importado)
Gênero: Romance Histórico
Série: Scoundrels of St. James Livro 1
Sub-Gênero/Assunto: Abuso
Período: Era Vitoriana. Londres, Inglaterra.



A Série

In Bed With The Devil é o primeiro livro de uma série Scoundrels of St. James . Cada livro tem começo, meio e fim, porém devido à subtramas e mistérios envolvendo o passado de diversos personagens, a série deve ser lida na ordem correta.

Livro 1-In bed with the Devil
Livro 2-Between the devil and desire
Livro 3- O Nobre e a Plebeia (Surrender to the devil)- sim, este livro foi lançado, totalmente fora de ordem pela Falecida Nova Cultural.
Livro 4- Midnights pleasures with a scoundrel


Outra Capa:



5/5


***
Qualquer erro na postagem, por favor avisar para que eu possa corrigir, okay? :)
***

Reações: