domingo, fevereiro 28, 2010

Desafio Literario : O Ladrão de Raios (Livro Reserva/Fev)



O Ladrão de Raios -


DESAFIO LITERÁRIO 2010

FEVEREIRO: BASEADO EM CONTOS DE FADAS- LIVRO RESERVA

Minha Lista




Título Original: The Lighting Thief
Autor: Rick Riordan
Editora: Intrínseca
Colecão: -
Série: Percy Jackson e os Olimpianos (Livro 1)
Gênero: Aventura
Sub-Gênero/Assunto: Romance Contemporâneo, Infanto-Juvenil, Fantasia, Amizade, Mitologia, Mitologia Grega.
Período: EUA. Atual.
Sinopse:

Primeiro volume da saga Percy Jackson e os Olimpianos, O Ladrão de Raios esteve entre os primeiros lugares na lista das séries mais vendidas do The New York Times. O autor conjuga lendas da mitologia grega com aventuras no século XXI. Nelas, os deuses do Olimpo continuam vivos, ainda se apaixonam por mortais e geram filhos metade deuses, metade humanos, como os heróis da Grécia antiga. Marcados pelo destino, eles dificilmente passam da adolescência. Poucos conseguem descobrir sua identidade.

O garoto-problema Percy Jackson é um deles. Tem experiências estranhas em que deuses e monstros mitológicos parecem saltar das páginas dos livros direto para a sua vida. Pior que isso: algumas dessas criaturas estão bastante irritadas. Um artefato precioso foi roubado do Monte Olimpo e Percy é o principal suspeito. Para restaurar a paz, ele e seus amigos - jovens heróis modernos - terão de fazer mais do que capturar o verdadeiro ladrão: precisam elucidar uma traição mais ameaçadora que a fúria dos deuses.




**

Bem, talvez a primeira coisa que eu devo mencionar aqui seja o fato de que sou uma fã de Harry Potter. Sim. Uma fã- . Daquelas que escrevem fanfics, fazem fanart, participam de forums, lêem os livros em Inglês e depois e em Portugues. Sim, eu tenho até uma varinha!

E é como uma Harry Potter fan que eu digo que a leitura de O ladrão de Raios me soou um pouco, como direi...estranha. É tudo muito parecido. Muito similar.

Temos o heroi acidental que precisa salvar o mundo.
Eles São um trio.
Tem a garota que adora ler.
Tem o cara engraçado.
Até mesmo alguns diálogos são incrivelmente semelhantes. Por exemplo, quando Dionisio refere-se a Percy como : Percy Jackson, nossa nova celebridade . Não houve como eu não me lembrasse do Prof. Snape em A Pedra Filosofal.
Não me endentam mal, achei O Ladrão de Raios um livro bem divertido. Como em HP, é a clássica história do patinho feio; a do garoto que não se encaixa, que se sente como uma espécie de pária, mas que, então, descobre-se como o centro de um mundo fantástico; magnífico e perigoso.

Particularmente, sempre gostei de mitologia grega e achei a idéia do livro em si muito interessante. Em alguns momentos, achei que o autor forçou um pouco a mão: em algumas tentativas de parecer/ser engraçado e principalmente no Americanismo.

Apesar de não ter sentido uma forte ligação entre os três, eu gostei do trio principal. Especialmente do Grover.

O engraçado é que eu passei apreciar o livro, ou melhor, o vi com melhores olhos depois que vi o filme por que, OH MEU DEUS DO CÉU, o que eles fizeram?! Eles mudaram a história totalmente!O final é diferente. Nem o verdadeiro vilão (o que é de certa forma, estranho, pois, no livro, a identidade do vilão dá um certo link para os próximos livros...) é o mesmo!

Sem contar que, no livro, ele e Annabeth (ela, eu não posso jurar) estão com 12 anos. No filme, eu diria, uns 15, 16 anos?

Bem, antes que eu comece a me exaltar:P é melhor eu ir parando por aqui, né?
Pois bem, em termos gerais, eu posso dizer que O Ladrão de Raios não é exatamente um clássico, ou o melhor livro de aventura/fantasia que eu já li, porém, ele cumpre bem o seu papel, o de entreter.

E, é claro, de deixar o leitor com vontade de ler o resto da série.

Cotação:

3.0/5

Reações: