quinta-feira, julho 15, 2010

Passaporte para o Amor, de Anne Mather

.............................................................................


Passaporte Para o Amor - Sabrina Ed. 1




Reedição:





Título Original: Caroline
Autor: Anne Mather
Editora: Nova Cultural
Colecão: Sabrina- Ed.1
Série: _
Gênero: Romance Contemporâneo (bem, em termos, pois o livro é de 1977)
Sub-Gênero/Assunto: Romance, Milionários
Período: Inglaterra. Séc. 20 (anos 70)
Sinopse:

"Cuidado Caroline, você está brincando com fogo. Para um homem rico como Adam Steinbeck, as mulheres não passam de brinquedos. E você está caindo direitinho na armadilha. Além disso, é impossível que um homem charmoso como ele não seja casado e com um bando de filhos" - diziam as amigas de Caroline, preocupadas com seu envolvimento cada vez mais íntimo com o poderoso chefão da empresa onde trabalhava. Porém Adam não era casado, mas viúvo e pai de um rapaz da mesma idade de Caroline e que não hesitou um só momento em mostrar seu interesse por ela.





**

Primeira edição de Sabrina no Brasil- somente por esse motivo, pode-se dizer que este pequeno livro é uma espécie de clássico da Literatura de Banca.

O livro é de 1977 (relançado em 1979) e apesar disso não o considerei um livro muito *datado* (algo que ocorre em outros livros da mesma época)- a estória em si é bem universal e acho que poderia ocorrer em qualquer época ‘mas moderna’...anos 80, 90, 2000...É claro que algumas coisas soam estranhas: como o fato dela ser datilógrafa(!) e , principalmente, em uma cena em que ela tem que retirar dinheiro do banco para comprar um vestido. Na hora achei estranho mas então me dei conta de que há vinte, trinta anos atrás os bancos eletrônicos não existiam.

Como eu já disse antes, a estória é universal: Caroline é uma jovem de 17 anos e sem recursos que se apaixona pelo patrão, um belo viúvo de 39.

Sim, é basicamente isso- porém acho que a estória tem algumas diferenças *importantes* em relação a tantas outras do gênero.

Primeiramente é bom mencionar o papel do filho de Adam na estória. Não quero revelar nada- mas posso dizer que ele é mais do que um simples coadjuvante.

Depois, tem a própria mocinha. No início a achei bem irritante, tola demais. Porém, ela tem apenas 17 anos e a ‘tolice’ dela faz todo sentido. Afinal de contas, que adolescente nunca agiu tolamente? É interessante perceber como a idade das *mocinhas* aumentou mas isso não significa, necessariamente, que elas se tornaram mais sensatas...

Algumas pessoas, ao lerem Um Passaporte para o Amor possam estranhar a falta de sexo no livro- sim, meninas, este não é um livro *hot* . Claro que tem o fato dela ter 17 anos e ele 39 mas acho que não é só isso. Um Passaporte para o Amor é um livro puramente romântico e, sinceramente, penso que cenas de sexo *louco* iriam quebrar um pouco o clima, sabe?

Em suma, gostei bastante do livro.

Cotação:



4/5

Reações: