segunda-feira, março 11, 2013

Eu sei se eu tiver fé eu volto até a sonhar.


Eu sempre fui mais um pessoa visual do que necessariamente musical. Não que a música não me remeta a lugares e sensações, ams a minha conexão com a imagem, o vídeo sempre foi (por certo, será maior). Porém, quando eu soube da morte do Chorão, na semana, eu senti como se um ciclo tivesse se encerrado.

Foi como se eu finalmente me desse conta de estar vivendo os primeiros anos do resto minha vida.Me fez olhar pra trás.

O Charlie Brown jr i> foi a banda da minha juventude. Quando Cazuza morreu eu ainda uma criança, pré-adolescente, e apesar de gostar das músicas dele, elas não fizeram “parte ” da minha história. Renato Russo foi o cancioneiro da minha adolescência, com todas as suas alegrias e dores.

Na época dos primeiros sucessos, como Proibida Pra Mim e O Coro vai Comê, eu estava começando a faculdade lá em Araraquara. O tempo foi passando e as músicas do Charlie Brown além de serem trilha sonora das festas- eram também uma conexão minha com a minha região. Com a Baixada. Com Santos.

Que bom viver, como é bom sonhar
E o que ficou pra trás passou e eu não me importei
Foi até melhor, tive que pensar em algo novo que fizesse sentido


Eu já conhecia o grupo de alguns shows em barzinhos e aberturas para bandas famosas, em Santos- mas me parece, que tudo começou a acontecer (ou a se encaixar) quando eu estava em Araraquara.

É engraçado- e maravilhoso- como, ao ouvir, uma música, a gente pode voltar àquele momento, à aquela situação.

Eu aproveitei os meus anos de faculdade, de juventude, o máximo possível. Fiz muita coisa boa, fiz muita coisa repreensível. Gostaria de dizer que não me arrependo de nada mas isso seria mentira.

O tempo passou e aqueles tempos de juventude foram ficando pra trás, assim como, as músicas de Chorão.

Foi a trilha sonora de uma época. De um capítulo da minha vida.

E com a morte de Chorão, senti como se uma pessoa muito importante para mim tivesse partido. Uma quebra.

Estou triste. E vou sentir saudades.

     Papo Paralelo é uma seção do Blog que fala de assuntos não necessariamente referentes à livros e literatura.
    Sweet Post são posts pessoais.


*o título e o versos são da música Lugar ao Sol.

Reações: