terça-feira, maio 21, 2013

Tentação, de Eve Berlin


Mischa Kennon não é de se deixar dominar, pelo menos não até conhecer o sexy Connor Galloway, um irlandês de olhos verdes com um ar de autoridade que acha difícil resistir. Durante a realização de tarefas como dama de honra de sua melhor amiga, Mischa se entrega a uma relação casual com Connor. Ela se surpreende com a emoção de seu domínio, e a paixão pelas brigas antes da rendição. É tudo diversão e jogos no clube de BDSM, até que Mischa percebe que Connor poderia dominar seu coração. Se ela se rende ao desejo, vai ser muito para aguentar, ou vai mostrar um tipo de amor que nunca imaginou possível?






Terceiro livro da trilogia erótica Luxuria, Tentação fecha de maneira positiva a série iniciada com Luxúria.

Mas, antes de qualquer coisa é precisa um pequeno aviso. Aquele aviso de sempre: este é um livro ERÓTICO. Não um romance com alta carga sensual. Não. É erótico. E por isso não espere o mais novo clássico da literatura contemporânea, nem diálogos surpreendentes e personagens super bem acabados e desenvolvidos.

Estou dizendo com isso que o livro é fraco, ruim? Não. Apenas que, por ser erótico- o foco principal é o sexo. Ninguém é obrigado a gostar do gênero. Mas se você não curte esse tipo de literatura... bem, vai ficar reclamando pra quê?

***

Bem, apesar de cada livro ter uma história independente, Tentação, de certa forma, retorna ao primeiro livro- o que torna interessante a leitura deste, mesmo que por curiosidade e para maior conhecimento dos personagens.

Mischa, a nossa mocinha, é um jovem tatuadora que está em Seattle para ajudar nos preparativos do casamentos de sua melhor amiga, Dylon. Sim, sim. Dylon é a protagonista de Luxúria. Connor é um irlandês TDB, melhor amigo de Alec (o noivo!) e adepto do BDSM. Mischa e Connor se olham conhecem e partem pro abraço! e já se sentem logo atraídos um pelo outro. Mentira. Atraídos que nada. Os dois já transam logo de cara e quando Connor percebe que Mischa pode gostar de uns tapinhas ele fica ainda mais animadinho.

Quem acompanha o blog, ou já jê leu alguma das minhas resenhas de livros mais calientes, sabe que eu não sou muito fã de BDSM. É uma questão pessoal. E devo dizer que, sim, isso afetou um pouco no meu apreciar de algumas cenas. As cenas eróticas melhor dizendo. AS cenas de sexo são bem desenvolvidas e altamente sensuais. Elas beiram o pornográfico, muitas vezes até ultrapassando essa barreira, mas eu não me senti “afrontada” pela aparente crueza de algumas situações. O meu problema é que eu não consigo achar excitante a questão do BDSM. Me desculpe quem curte a prática, mas os momentos da “ação masô” ou me causavam desconforto ou vontade de rir.

Isso porque, apesar dos pesares, eu gosto muito da forma como a autora conduz as cenas BDSM. Talvez por ela mesma ser uma adepta da prática, não vi aqui, nem nos livros anteriores, um olhar condescendente ou mesmo “censurante” em relação à prática. Neste livro o grau “masô” aumenta um pouco em relação aos outros livros, mas realmente chocante.

Porém, apesar disso, achei toda a questão sexual do livro bem excitante. Sim, BDSM é o “carro-chefe” mas o sexo também está presente de outras maneiras. Outras maneiras bem interessantes.
Dos três livros, este foi o que eu mais gostei. Apesar de ter gostado mais, ou talvez, me identificado mais com o casal do primeiro livro, achei a trama de Tentação a mais bem acabada dos três. Dentre os padrões de um livro erótico, Eve Berlin conduziu bem o personagens. Como já era de se espera , aqui também existem traumas, mas eles não são tão rasos ou risíveis como tantos outros livros do gênero.


Os protagonistas conversam e interagem com o mundo ao redor, não ficando a ação presa entre quatro paredes. É claro, como eu disse anteriormente, este é um livro cujo foco principal é o sexo, mas notei uma tentativa da autora de enriquecer a trama.

A única coisa que me incomodou, à parte do BDSM, que, como eu disse, é uma questão de preferência pessoal, foi a rapidez como as coisas aconteceram. Melhor dizendo, a rapidez como eles já se descobriram profundamente apaixonados um pelo outro. Eu achei que a paixão repentina não foi condizente com a idade dos personagens nem a personalidade deles. Até acredito em amor à primeira vista mas eu acho difícil a própria pessoa ter a consciência desses sentimentos apenas, sei lá, dois depois de conhecer a outra pessoa. Na boa, Mischa é descrita como a toda modernete e pra frentex e de repente, foi só dar pro cara e já se apaixona? E tem consciência disso?

Todavia, apesar disso, Tentação é um leitura bem interessante, com ritmo ágil e fluido. O sexo é o fator dominante mas o amor romântico está muito presente, o que de alguma maneira pode aliviar a carga erótica do livro.

E o mais importante: Mischa e Connor tem química.

Tentação não é uma leitura para todos, mas, para quem gosta do gênero é uma boa pedida.

Recomendo!



Título Original: Temptation's Edge
Autor: Eve Berlin
Editora: Quinta Essência
Gênero: Romance Contemporâneo
Série: Luxúria- Livro 3
Sub-Gênero/Assunto: Erótica, BDSM, Hot
Período: Dias Atuais. Seattle, EUA.



A edição

A edição está boa com linguagem empregada de forma correta e sem suavizações (mais uma vez: este é um livro erótico!). Quanto à capa, eu não vou dizer que não gostei, mas tampouco gostei. Alguma coisa me incomomoda nela. Talvez seja esse peitão solitário, sei lá. Mas é uma capa bem feita. Agora, o que eu não gostei foi que a modelo tem cabelo escuro e Mischa é loira. LOIRA. Odeio quando fazem isso.

A Série

Luxúria (Edge)
Cada livro é sobre um casal diferente.

1. Luxúria (Pleasure's Edge)
2. No Limiar do Desejo (Desire's Edge)
3. Tentação


Capa Original:





4/5

Reações: