segunda-feira, outubro 14, 2013

Jogada Mortal, de Harlan Coben


Depois de ver sua carreira no basquete profissional chegar ao fim antes mesmo de começar, Myron Bolitar trabalhou para o FBI, formou-se em direito em Harvard e hoje está à frente de uma agência de representações esportivas, que toca com a ajuda da grande amiga Esperanza.

Tudo parece ir bem até que Valerie Simpson, uma tenista que já foi a maior promessa do esporte, é morta durante um jogo do Aberto dos Estados Unidos. Ao que tudo indica, a jovem estava lá em busca de Myron, mas foi encontrada antes pelo assassino.

Myron não imagina por que Valerie foi atrás dele, mas se sente culpado por não tê-la encontrado a tempo. Para piorar, seu cliente mais importante, o tenista Duane Richwood, se torna o principal suspeito do crime.


(Eu dei uma editada na sinopse porque estava contando quase metade do livro!)



Já vou avisando que não sei ao certo o que falar nesta resenha. Não que o livro tenha sido uma leitura complicada ou algo do gênero, longe disso. Eu simplesmente não sei o que dizer. Gostei do livro. E ponto.

Por isso, meus queridos, a resenha será um pouco mais curtinha, tá? Sorry!

Jogada Mortal é parecido com o primeiro livro da série Myron Bolitar e isto é basicamente o seu ponto positivo- e negativo. De um lado, eu continuei adorando as piadas fora de hora de Myron, o estilo psicopata “paz e amor” de Win e a trama de suspense, porém, também achei tudo muito parecido com o primeiro livro.

A história começa quando a jovem Valerie Simpson, ex-garota- prodígio do tênis, é assassinada durante o Aberto de Tênis dos Estados Unidos. Antes de morrer, Valerie, estava tentando entrar em contato com Myron- e só por esse motivo ele já se sente instigado à querer saber mais sobre sua morte. Porém, quando Duane, seu maior cliente (lembrando, Myron é agente esportivo), um provável novo astro do Tênis, torna-se o maior suspeito do crime, Myron decide investigar à fundo.

Com a ajuda luxuosa de Win, é claro.

Como todo livro de mistério e suspense, quanto menos se revelar, melhor. E aqui não é diferente. Em Jogada Mortal, Harlan Coben nos mostra um lado não muito agradável do mundo do Tênis. Ou dos esportes de grande rendimento, em geral. E como tantos outros romances do gênero, quanto mais Myron investiga, mais podres ele vai descavando.

De um modo geral, eu gostei bastante do livro. Apesar de falar sobre morte e outros assuntos pesados, é sim uma leitura rápida e leve, porém, como eu disse anteriormente, achei muito parecido com o livro anterior. Eu acho que Jogada Mortal se sustenta devido a seus personagens. Basicamente Myron e Win. ( E a Esperanza! Adoro ela também!) Alguns podem achar os dois irritantes, principalmente o piadista (sem noção) Myron, mas eu me apaixonei pelos personagens e isso é que me faz querer continuar lendo a série.

Para quem gosta de um romance policial mais leve, com diálogos afiados e muito humor, Jogada Mortal é uma ótima pedida.

Recomendo.

E já sabem, né? Tô aceitando doação dos outros livros da série! :D (Eu só tenho esses 2 primeiros e o último!) rs


Título Original: Drop Shot
Autor: Harlan Coben
Editora: Arqueiro
Gênero: Romance Policial
Série: Myron Bolitar
Sub-Gênero/Assunto: Esportistas, Crime e Mistério, Humor
Período: 90. Nova York, EUA.


A Série

Livro 1- Quebra de Confiança [RESENHA]
Livro 2- Jogada Mortal [RESENHA]
Livro 3- Sem Deixar Traços
Livro 4- O Preço da Vitória (Back Spin)
Livro 5- One False Move (Inédito no Brasil)
Livro 6- The Final Detail ( Inédito no Brasil)
Livro 7 Darkest Fear(Inédito no Brasil)
Livro 8- A Promessa – lançado pela editora ARX
Livro 9- Quando ela se foi
Livro 10- Alta Tensão

Outras Capas:


3.5/5

Reações: