quinta-feira, outubro 10, 2013

Mentiras Genuínas, de Nora Roberts



Eve Benedict fez de quase tudo na vida. Foi uma das maiores atrizes da história de Hollywood, ganhou dois Oscar e um Tony, teve quatro maridos e uma legião de amantes. Sua beleza é estonteante, seu poder, inigualável. Não há segredo ou mentira de Hollywood que ela não conheça. Após cinquenta anos sob os holofotes, ela quer passar sua vida para o papel. Mas todos estão a seus pés, implorando para que ela não faça isso. Até que ponto a renomada biógrafa Julia Summers estará disposta a arriscar a própria vida pelos segredos de outra mulher?

Mentiras genuínas traz uma história eletrizante de suspense, intriga e romance. Para isso, Nora Roberts criou um cenário vívido de Hollywood, centro cinematográfico mais importante do mundo, onde muitos mistérios pairam no ar. No fim, por meio de muitas reviravoltas, o leitor terminará o sem acreditar no desfecho.



Muito bom suspense romântico que tem como pano de fundo o “mundinho” das grandes estrelas de Hollywood.

Mentiras Genuínas começa com a jovem biógrafa Júlia Summers sendo acusada pelo assassinato da atriz e lenda do Cinmea, Eve Benedict. A partir desse breve prólogo o livro retrocede até meses atrás, quando Júlia é contratada para escrever a biografia da grande diva do cinema. Eve, aos 67 anos, decide que é hora de contar alguns segredos. Assim, Júlia, muda-se, junto com seu filho de 10 anos, para a mansão de Eve, a fim de fazer o seu trabalho.

Obviamente, nem todos estão satisfeitos com o prospecto dessa “bombástica” biografia. Aliás, ningué, está satisfeito. Como já era de se esperar, existe muito a perder caso alguns segredos sejam revelados e no mundo Hollywoodiano, as aparências são mais so que importantes. São vitais.

Paul Winthrop, é uma dessas pessoas que acham péssima a ideia de uma biografia “escancarando os segredos”. Porém, ao contrário de muitos, não tem medo de ter os próprios segredos revelados. Como enteado de Eve, ele percebe desde o início o perigo que aquela empreitada pode trazer à mulher que ele considera mais que a própria mãe.

Isso sem contar com a certa antipatia em relação com biógrafas. Isso porque ele próprio é um escritor! Porém, é claro, que já sabemos aonde essa antipatia vai parar, né? E quando Julia começa a receber bilhetes ameaçadores, a porção macho-alfa-protetor-da-minha-fêmea vem à tona.

Julia é uma mãe solteira, que trabalha duro, não só para ter uma carreira, mas para criar uma muralha de proteção de falsa mulher fria em volta de si mesma para ter tempo e disposição para lidar com escritorizinhos metidos a besta. pessoas como Paul.

É, conhecemos essa história.

Isso não quer dizer que não adoramos!

Mentiras Genuínas tem um estilo clássico de história de suspense. É um típico “Who Did It” (Quem Matou), em que todos os personagens parecem culpados e são suspeitos, lembrando muito a dinâmica de livros da Dama Agatha Christie. Como já sabemos desde praticamente a primeira página que Eve será assassinada, a questão é saber quando e comoisso irá acontecer e,claro, prestando a atenção a cada “passo” dos personagens.
E além de suas ações, Nora vai nos mostrando suas “personas” e muitas, vezes, como agiram, no passado, através, das memórias de Eve.

Em termos de suspense, Mentiras Genuínasnão apresenta grandes surpresas. A pessoa culpada é bem óbvia, assim como alguns “mistérios” , mas a escrita nos envolve de tal forma que até mesmo essa obviedade se torna irrelevante. A minha maior crítica, contudo, fica para o fato de ter demorado muito para chegar o “momento”. A morte de Eve. E, posteriormente, a investigação. Achei que esta parte ficou muito rápida, corrida. Particularmente, não gosto quando, em um livro policial/suspense, tudo parece ser solucionado de forma fácil.

De qualquer forma, Mentiras Genuínas é um livro ótimo. Romântico e Divertido. Nunca 626 páginas passaram tão rápido!

A Edição:

Eu particularmente, não gosto da capa (sei lá, parece que ela tá num caixão, com todas essas flores em volta da cabeça!) mas é uma questão de gosto, então...) Porém, o que eu não curti "mesmo" foi a font do texto. Acho que é New Times Roman (Alguém me corrija, se tiver errada), mas é muito ruim. Parece que foi "batida"à máquina sem contar que algumas letras, como o "e" aparecem borradas.

Título Original: Genuine Lies
Autor: Nora Roberts
Editora: Bertrand
Gênero: Romance Contemporâneo
Sub-Gênero/Assunto: Escritores, Artistas, Crime e Mistério, Suspense
Período: Início dos ans 90. Beverly Hills, EUA.

Outras Capas:


4/5

Reações: