segunda-feira, dezembro 09, 2019

[Resenha] O Jardim de Elisabeth- Flavia Cunha


“Elisabeth Venice teve sua vida transformada após a morte de sua mãe. Sofreu nas mãos de um pai violento e o medo a transformou em uma criatura apática, sem vida, de emoções controladas. A única forma de penetrar nos sentimentos de Lisa, era ao conhecer o seu jardim cheio de vida, cor e um profundo sentimento de paz.

Raymond Venice sente-se culpado por todo o sofrimento que a irmã passou e para tentar ajudá-la conta com a ajuda de Richard Talbot um velho amigo que lhe deve um grande favor. Richard se apaixona por Lisa e tenta fazê-la desabrochar para a vida... mas será Lisa capaz de amá-lo?”




O chamado “romance de banca” sempre foi olhado com certa desconfiança por muita gente. Eu, inclusive.


“Tolo demais.”

“Açucarado demais.”

“Bobinho.”

Sim, o romance “de mulherzinha” é tudo isso. E muito mais. Ainda bem. Com a falência da Nova Cultural e os novos rumos da Halerquin acabamos perdendo um pouco daquele habito de procurar toda semana/quinzena uma nova história de amor nas bancas de jornal. É um tempo que não volta mais- e que eu tenho saudades. Isso quer dizer que o romance água com açúcar acabou? Muito pelo contrário! Só mudou a mídia.

E nessas novas mídias, Flavia Cunha é uma das rainhas do “novo” romance de banca. Não acredita? O Jardim de Elisabeth é a prova disso.

Herdeiro direto dos mais deliciosos romances água com açúcar, o primeiro livro da série Amor Eterno é um deleite para quem adora um bom romance com direito a mocinha sofredora, macho alfa, abuso e amor tórrido.

A história de amor entre Elisabeth, a jovem atormentada por um passado cheio de abusos, e Richard, um rico e alegre bom-vivand é cheia de altos e baixos que nos fazem ficar grudados na leitura, sempre ansiosos por um final feliz. Apesar de ser um romance contemporâneo, a trama poderia se passar tranquilamente num romance de época qualquer. Sabe aqueles romances atemporais? Pois é.

Além disso, apesar de toda a carga de drama, em nenhum momento o livro se torna enfadonho ou a mocinha mimizenta demais. A gente sofre por ela; quer dar um abraço bem forte. O abuso é um tema sempre complicado, e sempre existe o risco de se resvalar na pieguice ou no melodrama. Por isso foi muito bom ver a delicadeza com a qual a autora tratou o tema.

Bem, já viram que eu adorei o livro né?

Para dias tão difíceis como os que estamos vivendo, O Jardim de Elisabeth é o escape perfeito.

Claro que recomendo!

NA AMAZON

Título Original: O Jardim de Elisabeth
Autor: Flavia Cunha
Editora: Amazon
Série Amor Eterno- Livro 1
Gênero: Romance Contemporâneo
Sub-Gênero/Assunto: Drama, Abuso
Período: Atual. Inglaterra.

5/5
 photo Thais1_zpssfusghrx.gif

Reações: