quinta-feira, janeiro 21, 2010

Desafio Literário: Muito Além do Desejo, de Eve Silver


Muito Além do Desejo -


DESAFIO LITERÁRIO 2010
JANEIRO: LITERATURA DE BANCA- LIVRO RESERVA
Minha Lista




Título Original: Dark Desires
Autor: Eve Silver
Editora: Nova Cultural
Colecão: Bestseller
Gênero: Romance
Sub-Gênero/Assunto: Romance Histórico, Romance Gótico, Crime & Mistério
Período: Séc. 19. Era Vitoriana
Sinopse:

LONDRES, 1820
TOME CUIDADO... ELE TEM SEGREDOS SOMBRIOS... E PODE SER MUITO PERIGOSO...
A advertência ecoava na mente de Darcie quando ela chegou à residência do dr. Damien Cole. Desesperada, Darcie procurara emprego numa casa noturna de Londres, mas para sua sorte... ou não... ela fora recomendada para trabalhar como governanta de um conhecido médico local.
Coisas misteriosas acontecem na casa do atraente dr. Cole. Criadas desaparecem, visitantes estranhos chegam no meio da noite, e é expressamente proibido o acesso ao laboratório anexo ao casarão... Até o dia em que Damien descobre as habilidades de Darcie para desenho e a convida para trabalhar como sua assistente. As longas horas compartilhadas sob o mesmo teto despertam entre ambos uma inesperada... e irresistível... paixão. No entanto, quanto mais Darcie se envolve com Damien e seus segredos, mais difícil se torna saber se ele é um dedicado doutor... ou um homem implacável...




***
Bem, aqui estou eu de volta com meu livro reserva. Escolhi novamente um romance histórico (sim, confesso, eu tenho uma queda por eles!:) . Optei por um romance de Eve Silver, pois gosto dos livros dela e, á primeira vista são bem diferentes dos livros de Carolyn Davidson. Digo, à primeira vista por que ao decorrer da leitura podemos perceber que apesar dos estilos diferentes (e histórias diferentes) um elemento está presente nos dois livros: a redenção, a busca pela segunda chance, a ‘salvação’ através do amor.

Pois bem, vamos ao livro. Gostei muito da leitura porém não exatamente o tipo de leitura facilmente recomendável. Explico: você tem que gostar do gênero gótico para apreciar não apenas este romance como todas as outras histórias de Eve Silver. Se você não aprecia heróis soturnos, clima de terror, descrição de cadáveres e morte, não leia. O mesmo digo se você estiver procurando uma história de amor meloso e *rasgado*. Muito Além do Desejo é um livro de mistério com Romance, não um livro de Romance com Mistério, entende?

Agora, se você gosta (como eu!) de amores inesperados (e, de certa forma, proibidos), tramas intrincadas, personagens misteriosos e um bom e horripilante crime- este livro é altamente recomendável.

Caso você já conheça a obra de Eve Silver, neste livro está basicamente tudo o que podemos encontrar em livro dela: a mocinha pobre, o rico e atormentado patrão, um crime (ou crimes), empregados muito suspeitos e é claro a atração irresistível entre o homem poderoso e de passado sombrio e a jovem inocente. Isto aliás, é um dos problemas do livro, como basicamente todas as tramas são bem parecidas você meio que adivinha o que está por vir. Contudo isto não diminui o divertimento.

Como todo bom herói (ou seria ele um vilão?) gótico, Damien é um médico atormentado por um segredo do passado- algo que o afetou tão profundamente que ele deixou de ser o que era e começou a realizar experiências que poderiam ser consideradas ‘anormais’ e até mesmo anti-cristãs. Por sua vez, Darcie é uma jovem que também sofreu um revés em sua vida, acontecimentos que lhe deixaram marcas não só psicológicas mas também físicas.

É interessante de ver o caminhar da relação entre os dois. Desde o começo existe este duo de desejo e medo mas aos poucos esse desejo/atração vai se tornando difícil de ser ignorado. Porém, por mais que eles tentam- e queiram- se entregar – existe sempre a dúvida pairando sobre eles: seria Damien o responsável pelas horríveis mortes que estavam ocorrendo?

Como se trata de, basicamente, um livro de mistério, não posso me aprofundar muito pois isto estragaria a surpresa.

Assim sendo, salvo as óbvias proporções, este livro é basicamente um filhote de Jane Eyre de Charlotte Bronte. Claro que Jane Eyre é infinitamente superior mas Eve Silver não faz feio.
Um livro que eu recomendo.

Trechinhos:

’ Ela não pôde suportar a dúvida.
Dobrou e redobrou o jornal até formar um pequeno qua¬drado, fácil de transportar dentro da bolsa. Passou os dedos pelo rosto. Apertou as bochechas, na ânsia de achar alívio para sua ansiedade.

Deveria ir à casa da sra. Feather. O alerta da irmã, Abigail, as palavras de precaução contra Damien Cole pesaram-lhe na mente. Era crucial e urgente saber se ela corria algum risco por conviver com o médico.
`


*****

E o cadáver? Contemplou-o com mórbida fascinação. O corpo devia estar sem vida fazia pouco tempo, porque não exalava nenhum cheiro de putrefação. Por certo, imaginou, era algum cliente do médico que falecera após longa agonia.
Darcie pressionou os dedos nas têmporas, avaliando sua fadiga, seu mal-estar devido àquela situação macabra. Para fazer o que fazia, transportando o morto na própria carrua¬gem, o dr. Cole só podia ser uma pessoa muito extravagante.


*****

‘Pura retórica. Darcie (...) cor¬reu para a escada, (...). Planejava descansar a mente num lugar mais arejado. Escolheu a cabine da carruagem arriada.
Mas Damien (...) como a alcançou. Es¬tendeu o braço entre a passagem e a porta do veículo, im¬pedindo Darcie de prosseguir. Ela ainda não sabia se o mé¬dico havia ficado ofendido ou somente preocupado com suas reações.

— Estou bem — Darcie murmurou. — Só preciso de um pouco de ar.

— Essa expressão, "estar bem", é terrível, porque pode significar tudo e nada.
Ela concordou, focalizando os lábios firmes que a atraíam. Estranhamente, compreendeu o que Damien quise¬ra dizer.

— Nesse caso, corrijo: estou maravilhosa, deslumbrante.

O tom um pouco acima do normal fez com que o médico estreitasse os olhos e avançasse dois passos. O calor de seu corpo já a atingia. Estabelecera-se uma distância mínima entre os corpos que vibravam.

— Deslumbrante. É uma palavra que a descreve com exa¬tidão.

Darcie abriu a boca a fim de replicar, mas fechou-a diante da sensação de prazer e plenitude que ele tinha lhe propor¬cionado ao defini-la assim.

Por sua vez, ela o considerava irresistível, excitante, pe¬rigoso.

— Darcie... — sussurrou Damien com intenso poder de sedução.
Bastou mais um passo para que os corpos se encontras¬sem, deixando Darcie certa de que ambos já haviam supe¬rado os limites da conveniência.’






Cotação:

3.5/5

*Ah! E falando em Jane Eyre, fiz um desenho (sketch) inspirado no livro: Aqui no Meu Blog de Arte


PS: estou super cansada e por isso me desculpem se algo não estiver fazendo muito sentido nesta resenha. Amanhã, tentarei dar uma revisada:)
Bjos!:)

Reações: