quinta-feira, julho 26, 2012

Sob Encanto do Amor, de Ruth Langan [Maratona de Banca]


Título Original: Highland Sword
Autor: Ruth Langan
Editora: Nova Cultural
Coleção: Clássicos Históricos 267
Série:Irmãs Drummond 1
Gênero: Romance Histórico
Sub-Gênero/Assunto: Romance de Banca, Espiões
Período: Medieval. Escócia, 1559

Uma bela feiticeira, um nobre guerreiro e a vastidão bravia da Escócia!

Escócia, 1559.

Merrick MacAndrew sabia que era uma busca baseada apenas em lenda, mas sentia-se disposto a arriscar tudo para salvar o filho que estava morrendo... até raptar Allegra Drummond, cujos místicos talentos de cura se igualavam a seu poder de deixar o coração dele ardendo de paixão!

Que encantamento era aquele? Um lorde forte e intimidante das Terras Altas havia tirado Allegra Drummond de seu idílico isolamento para fazê-la obedecer-lhe! Não importava que os motivos dele fossem louváveis e despertassem a compaixão e a preocupação dela. Merrick MacAndrew usara uma magia própria de transformação de vida para uni-la a ele para sempre... de coração, corpo e alma!.









Pequena Pausa no Intensivão da Palmeirão....

Meu livro para a Maratona de Banca 2012 . O tema é Paranormal.

Pois é, depois de um tema complicado, no mês passado, que foi Medieval, veio outro tema que eu também não sou muito fã (pelo menos em livrinhos de banca). Eu até pensei em “pular” esse mês...


Mas, hei! Thaís não gosta de desistir não!





E ainda bem que eu não desisti, porque o livro que eu escolhi, Sob o Encanto do Amor foi uma leitura agradabilíssima. Eu realmente gostei do livro. E olha que é medieval e fantasia! Eu fiquei bastante surpresa quando vi algumas críticas pouco elogiosas a respeito do mesmo, principalmente da versão da Harlequin (A Espada e o Poder. Eu li da NC). Não foi o melhor livro que já li na vida, nem é um dos melhores de Ruth Langan, mas com certeza é uma adorável fantasia.

Sob o Encanto do Amor é quase um conto de fadas, ou melhor dizendo, é um conto de fadas sobre um nobre cavalheiro escocês que sequestra uma jovem com poderes mágicos, cuja “especialidade” era a cura, a fim de obrigá-la a salvar seu filhinho de 5 anos que estava muito doente.
É claro que os dois irão se apaixonar, né?

Merrick MacAndrew é o típico machão da idade média, o senhor das terras. Ele não confia em Allegra mas vê nela a última esperança para salvar seu filho. Achei que Langan não trabalhou tanto na sensualidade de Merrick (isso não quer dizer que ele seja “fraco”, viu? Pelo contrário!) como tantas autoras fazem com mocinhos escoceses medievais; ela fez um herói mais sério e voltado para o filho e suas obrigações.

Allegra Drummond morou a vida inteira com a mãe , a avó e as duas irmãs mais novas no Reino Místico, um lugar encantado, longe dos olhos preconceituosos do povo (lembre-se, Idade Média!). Lá elas tinham a companhia de cavalos alados e até de um troll!! Com o poder da cura, ela irá fazer de tudo para salvar o filhinho de Merrick, porém outras forças parecem rondar... À primeira vista, Allegra até parece uma personagem interessante, mas achei que faltou algo, um tempero. O que eu gostei dela foi a sua força de adaptação a um mundo diferente ao seu.

“Merrick permaneceu ao lado da cama do filho, ouvindo o farfalhar das saias de Allegra até que ela se foi. Se fosse franco, teria de admitir que, lá fora no pátio, experimentara momentos de pesar diante da iminência da partida dela. E, de repente, num piscar de olhos, quase como se seu desejo tivesse sido atendido, houvera uma razão justificável para a bela jovem ficar.

Teria de se manter atento. Pois havia algo naquela feiticeira que o tocava fundo. Seria tão fácil iludir a si mesmo, levando-se a acreditar que ela era meramente tão doce, inocente e bondosa quanto parecia. Mas, afinal, qualquer mulher com magia tão poderosa quanto aquela era capaz de persuadir um homem a acreditar em qualquer coisa. Ele logo estaria convencido de que feiticeiras não tinham interesse em seduzir mortais, embora todos soubessem que tinham.

Não tinha a menor intenção de se tomar vítima dos encantos dela.”

Sob Encanto do Amor é daqueles livros que são bons no geral, que te encantam pela atmosfera, pelo encantamento proporcionado pela autora, não exatamente pelos personagens. Mas, por favor, não estou dizendo com isso, que os personagens do livro são ruins.

Os dois, como casal, formam uma dupla interessante; principalmente do ponto de vista dele. Ele cada vez se sente mais atraído, mas ao mesmo tempo, tem repulsa, pois ela, é “uma bruxa”. Estaria ele “enfeitiçado”?
O ritmo cai um pouco no final e a cena do confronto bem versus mal, que deveria ser tensa, me soou um pouco ridícula. Me lembrou aquele desenho da Penélope Charmosa em que em vez do Dick Vigarista matar a loirinha com um tiro na testa logo de uma vez, ficava enrolando...

Porém nada disso compromete o livro como um todo e o final é bem fofo.

Em suma, Sob Encanto do Amor é uma leitura ligeira e agradável, boa pra distrair. Leia sem maiores pretensões.
É apenas um conto de fadas. Afinal, eles estão tão na moda, não estão?
Recomendo.

A Edição
A edição que eu li foi da Nova Cultural. A Harlequin reeditou o livro com título A Espada e O Poder.

Série Irmãs Drummond
Livro 1- Sob Encanto do Amor | A Espada e o Poder
Livro 2- O céu em seus braços
Livro 3- A Feiticeira E O Cavaleiro Também conhecido como O cavaleiro e a vidente


Outras Capas

Cotação:
4/5

Reações: