segunda-feira, fevereiro 06, 2012

Um Drink Antes da Guerra, de Dennis Lehane [Kenzie & Gennaro 1]


Título Original: A Drink Before the War
Autor: Dennis Lehane
Editora: Companhia das Letras
Gênero: Romance Policial
Série: Kenzie & Gennaro- Livro 1
Sub-Gênero/Assunto: Romance Contemporâneo, Suspense, Crime & Mistério, Detetives, Abuso, Racismo
Período/Local: Contemporâneo. Distrito de Dorchester, Boston, EUA.
Dennis Lehane estreou no gênero policial com Um drink antes da guerra, romance em que os leitores são apresentados a uma formidável dupla de detetives: Patrick Kenzie e Angie Gennaro, versão mais neurótica do par Nick & Nora, de Dashiell Hammet, de quem Lehane herdou a agilidade para narrar cenas de ação e a crítica aguda às imbricações entre crime e poder. 

Nesta história, Kenzie e Gennaro são contratados para descobrir o paradeiro de Jenna Angeline, faxineira do gabinete de um senador. Jenna teria roubado certos documentos que conteriam subsídios importantes para um projeto de lei polêmico, segundo o qual as gangues seriam qualificadas como "terrorismo de rua" - verdadeiro rastilho de pólvora para as relações raciais tensas de Boston. Ao descobrir que a faxineira tem ligações com os líderes de grupos rivais no gueto negro, Kenzie e Gennaro serão atirados no fogo cruzado de uma violenta guerra urbana. E, entre conflitos raciais, escândalos sexuais, tráfico de drogas e práticas políticas mais que duvidosas, terão de descobrir o que fazer com sua relação intensa de amizade e paixão.






Um Drink Antes da Guerra é o romance policial em sua excelência. É um lugar comum o que vou dizer, mas esta é com certeza uma leitura de tirar o fôlego. Não há exatamente um mistério, apenas um princípio aparentemente simples mas que aos poucos vai se tornando em algo muito maior.

Patrick Kenzie e Angela Gennaro são amigos de infância e sócios em uma agencia de investigação particular. O relacionamento deles é uma mistura de confiança, amizade e paixão mal resolvida (principalmente da parte de Patrick). Os dois têm a missão de encontrar Jenna Angeline, a faxineira negra e pobre de um importante senador. Não que “ela” seja importante, mas sim os documentos que sumiram junto. É um caso fácil, de rápida solução- porém, como eu disse no começo, nem tudo é o que parece.

" Normalmente, em matéria de roupas, prefiro jeans e camiseta, mas eu estava a serviço, portanto era a vez deles, não a minha. Além do mais, eu estava um pouco atrasado na lavagem da roupa, e acho que meus jeans poderiam ter pulado no metrô e vindo me esperar aqui, sem me dar tempo de vesti-los.."


Patrick Kenzie é um detetive particular consciente de que é bom no que faz. Kenzie teve uma infância abusiva, vítima da violência do pai, um ex-bombeiro, já falecido e considerado herói. Ele tem um senso de humor ótimo porém a lembrança do Herói, como ele chama o pai, está sempre presente. Seja nos pesadelos e até mesmo nas entrelinhas de suas ações.

Ao contrário de Kenzie , Angela ‘Angie’ Gennaro não teve um passado de abusos, todavia não se pode dizer o mesmo sobre o seu presente. Ela é uma personagem forte, que não hesita em tomar satisfações, atirar ou até matar se for preciso, porém Angie vive ‘presa’ em um casamento marcado pela violência. Ela apanha violentamente mas de certa forma se vê incapaz de abandonar o marido. Diz que ainda o ama, que tudo vai melhorar. Kenzie não consegue entender ou aceitar a atitude da amiga. E para ser sincera, nem eu.

Kenzie e Angie tem um química admirável e isso não apenas no sentido sexual. Eles são opostos que se completam e dão à trama uma certa leveza. Porém os dois não são heróis de desenho animado ou filmes da Disney. Se eles tiverem que matar, soltam chumbo mesmo. E é claro, eles sempre podem contar com a ajuda do amigo Bubba, um adorável psicopata que adora armas e bombas.




" Estou tentando resolver algumas coisas. Me dê um tempo."

"Eu entendo"


(...) "Deixe de lado essa coisa de 'minha linda' por uns tempos, os convites para tomar banhos juntos, coisas desse tipo."


"'É difícil abandonar velhos hábitos", falei.


"Eu não sou um hábito", ela respondeu.


Concordei. "Touché. Você quer se afastar do trabalho por um tempo?"


"De modo algum."(...) "Gosto do trabalho. Eu só preciso entender melhor as coisas e preciso do seu apoio, Patrick, não de suas cantadas."


Estendi-lhe minha mão direita. "Pode contar comigo." Quase soltei um 'minha linda' no final da frase, mas felizmente não o fiz. Mamãe Kenzie pode ter criado um louco, mas não um suicida.


A estória toda se passa em Boston, mais especificamente no distrito de Dorchester e não seria tolice dizer que a cidade é também um importante personagem da trama. Dennis Lehane mostra ao leitor uma Boston um tanto diferente daquela dos filmes ou de Harvard. É a Boston operária, dos negros e dos imigrantes irlandeses. Uma cidade marcada pela violência, politicagem e racismo.

E é justamente esse duo- violência/racismo que norteia toda a trama. O autor faz um crítica feroz às instituições e ao próprio ser humano porém em nenhum momento ele se mostra paternalista ou querendo dar lições de moral. Lehane mostra que há diversos tipos de violência e o racismo ocorre em muitos patamares e direções. A maldade e o ódio podem ser encontrados em qualquer lugar. Seja no branco ou no negro.

E não, ninguém é completamente bom. Apenas nos comportamos “melhor”.

O autor não faz concessões, nem se utiliza do politicamente correto. Muito pelo contrário, e esta é uma das razões por gostar tanto do livro. Sem contar as ótimas cenas de ação. Em determinados momentos, a descrição é tão bem feita que parece que estamos assistindo à um filme.

Um Drink Antes da Guerra é uma montanha russa de acontecimentos; muita ação e violência, permeada pela ironia sutil de seu narrador, Patrick Kenzie.

Eu não diria que este é um livro “forte” porém eu não o recomendaria a quem não gosta de cenas carregadas de violência e palavrões. Todavia, se você é fã de literatura policial, este é um daqueles títulos imperdíveis.

"O passageiro da frente e o sujeito do banco de trás apontavam armas pelas janelas. Atirei duas vezes, furando a porta a frente antes que suas armas começassem soltar línguas de fogo. Angie se jogou à esquerda, caindo atrás de uma banheira virada. Saltei no ar, sem nada que me protegesse, e já estava quase no chão quando... "

Particularmente, eu adoro este livro. Já o havia lido, há alguns anos atrás e após esta releitura, minha opinião continua a mesma: Dennis Lehane é um dos melhores autores de ficção policial da atualidade. Um Drink Antes da Guerra, diverte, emociona, prende a atenção e faz a gente pensar.

Recomendo muito.


E só para constar, Um Drink Antes da Guerra não é o melhor livro de Dennis Lehane.


A Série
Um Drink Antes da Guerra é o primeiro livro da série Kenzie/Gennaro e apesar das estórias serem independentes, com excessão de “Gone Baby Gone” e “Estrada Escura”, eu recomendo que se leia este livro antes dos outros para se conhecer melhor os personagens e a relação de Patrick e Angela.
Mas atenção: estórias independentes não significa que estão livres de spoilers das tramas anteriores!

Livro 1- Um Drink Antes da Guerra
Livro 2- Apelo às Trevas
Livro 3- Sagrado
Livro 4-Gone Baby Gone  (Adaptado para o cinema no filme Medo da Verdade)
Livro 5- Dança da Chuva
Livro 6- Estrada Escura- Este livro é continuação da trama de Gone Baby Gone

Felizmente, toda a série já foi publicada no Brasil pela editora Companhia das Letras.

Outras Capas:






EXTRAS


Site do Autor: http://www.dennislehanebooks.com/
Wiki http://en.wikipedia.org/wiki/Dennis_Lehane
Facebook FanPage http://www.facebook.com/Dennis.Lehane
Facebook de Kenzie e Gennaro:AQUI
Leia um trecho do Livro: AQUI

Cotação:

5/5









Reações: