terça-feira, outubro 30, 2012

Isaac, o pirata, de Christophe Blain [Graphic Novel]


Batalhas. Intrigas. Amores. Traições. Um pintor que toma parte da tripulação em um navio pirata. Uma bela noiva esperando em terra firme. Uma história de piratas diferente, vencedora do prêmio de melhor álbum no Festival Internacional de Banda Desenhada da Amadora, em Portugal, e no Salão de Angoulême, o mais importante dos quadrinhos franceses, em 2002. Sucesso de público e crítica na Europa, "Isaac o Pirata" é uma obra indispensável tanto para quem quer ficar a par do que há de mais novo no quadrinho europeu como para aqueles que apreciam o gênero das grandes aventuras..


O livro que eu escolhi para o Desafio Literário desse mês, cujo tema era Graphic Novel, na verdade eram três. Isaac, o pirata , editado pela Editora Conrad, contém as três primeiras estórias de uma série, pelo que sei, de 5 livros. O sexto e último livro, ainda não lançado.

Eu comprei o livro bem por acaso em uma Feira do Livro em Santos, atraída pela arte mas sinceramente nunca pensei muito no livro. Qual não foi a minha surpresa, ao escolher o livro para o tema do Desafio desse mês, que Jacob, o Pirata é uma super bem conhecida e premiada série de quadrinhos francesa. É vencedor de vários prêmios, inclusive o do Salão de Angoulême, o mais importante dos quadrinhos franceses .

Infelizmente, aqui não teve a divulgação que merecia. Uma pena, pois é um graphic novel deveras bem feito e muito interessante. Uma verdadeira estória de aventura.

E piratas, é claro!

Isaac, o pirata se passa por volta do séc. XVI, onde o pintor judeu Isaac tenta conseguir sucesso na carreira (em baixa!) e sua noiva Isabel. Por obra do destino, ele acaba embarcando em um navio pirata, enquanto Isabel o espera na capital francesa. O livro abrange esses dois pontos de vista- o das aventuras de Isaac no navio pirata e de Isabel, em sua espera e luta pela sobrevivência. Na realidade, o dois estão lutando pela sobrevivência, mas de maneiras diferentes.

Photobucket

Eu serei sincera, não tenho conhecimento suficiente em quadrinhos ou graphic novels para fazer uma resenha super bem apurada. Falta-me conhecimento tanto quantitativo quanto técnico. Todavia,mesmo assim, eu posso dizer que , ao todo, Isaac, o pirata é uma leitura bem divertida e que prende a atenção.

Como eu mencionei, a estória se passa sobre dois ângulos- e se a parte de Isaac, com suas aventuras e desventuras pelo oceano, é mais interessante como estória, em termos de desenvolvimento de personagem, eu achei a seção com Alice mais instigante. Não que a aventura de Isaac não tenha aspectos psicológicos mas eles estão mais “dispersos” no meio da situação.

Isaac é um personagem interessante e sui generis, um judeu que não acredita em Deus, um pirata por acaso, cuja única “função” no navio é desenhar. Desenhar, desenhar e desenhar. Eu achei interessante saber que o próprio autor também foi marinheiro e desenhava para a Marinha Francesa.

Em termos artísticos, à primeira vista, o traço de Blain pode parecer simples . E talvez seja mesmo, mas isso não tira a força dos traços, achei que até agrega mais. Achei interessante como esse traço “simples” está mais presente nas figuras humanas do que nos cenários e cenas de ação. Blian apresenta belíssimas cenas marítimas, verdadeiros quadros.


Photobucket


Apesar do tema, piratas , parecer infantil, este é um livro adulto, voltado para o público adulto. Isaac, o pirata mostra cenas de sexo e nudez e linguagem “colorida” (eles são piratas, né?!) .

A leitura é bem prazerosa e descontraída, porém, ao final do livro, somos apresentados a um problema: a estória não tem fim. Isaac, o Pirata agrupa os três primeiros livros da série, As Américas , As geleiras e Olga . Isso até não seria um problema se a editora tivesse explicitado o fato na capa, contra-capa ou qualquer outra parte do livro. E pior, o resto da série (de cinco livros) nunca foi lançado no Brasil e não há nenhuma indicação de que o será.

Para um leitor incauto, a edição está muito bonita, num papel de maior gramatura e tom bege-claro/off-white que não cansa a leitura dos quadrinhos em preto e branco. Ao final do livro, existe até uma seção com os esboços do artista. Interessantíssimo, especialmente se você gostar de arte.

Ótimo, né?

Qual não foi a minha surpresa, ao pesquisar mais sobre esse título na Internet que Isaac, o Pirata é uma graphic novel COLORIDA. Sim, você não errado. Originalmente, é uma estória em CORES e por alguma razão (econômica, talvez?) , a editora brasileira resolveu publicá-la em PRETO E BRANCO. Sim, o preto e branco adere-se perfeitamente à estória e aos traços do autor, mas o fato é que a editora simplesmente MUDOU totalmente a estética na obra. E não, não existe nenhuma informação no livro de que o livro tenha sido “adaptado ou modificado”.

Uma pena. Perdeu meia estrelinha.

Photobucket
Imagem do quadrinho "original"

De qualquer forma, Isaac, o pirata , é um livro bem interessante e que vale a pena ser conhecido.

Recomendo.

Título Original: Isaac le pirate
Autor: Christophe Blain
Editora: Conrad
Gênero: Quadrinhos (Graphic Novel)
Série: Isaac, o Pirata- 3 primeiros livros
Sub-Gênero/Assunto: Aventura, piratas, viagem
Período: Cerca do séc. XVII.



Capa Original:



Capas dos volumes, separadamente:






Cotação:

3.5/5



Reações: