quinta-feira, julho 18, 2013

Quando um homem ama, de Olivia Gates


Rodrigo Valderrama estava ao lado de Cybele quando ela sofreu um acidente e necessitava de cuidados médicos. Após levá-la para sua mansão, onde ela poderia ter uma recuperação bem-assistida, Rodrigo jurou cuidar da jovem viúva grávida sem jamais revelar o profundo amor que sempre sentira por ela. Pois, apesar de ser um médico brilhante, temia não estar preparado para impedir que Cybele partisse, caso ela descobrisse a verdade sobre sua gravidez…




Eu confesso, eu adoro histórias com/sobre gravidez ,bebês, crianças e tudo o mais. Se eu vejo que a sinopse menciona um desses “fatores” eu já fico logo interessada. E nem me importo se o livro é um Paixão ou um Desejo. Ou nem me importo tanto, já que não sou muito fã dessas séries, principalmente da primeira.
Quando eu estava escolhendo um livro da Olivia Gates para a Maratona de Banca, este logo me chamou a atenção. A história me parecia bem legal.

Pena que a expectativa não foi condizente com a realidade. Tá certo, o livro começa bem. O livro tem um acidente de avião e a mocinha, viúva e grávida, perde a memória. O moçoilo da história é um milionário de sempre, mas com um diferencial: ele é o médico dela e não é nem grego nem italiano mas espanhol! É, pelo menos saímos da mesmice aqui, né? E a mocinha, pasmem! Também é médica! Sim, não é secretária, babá, etc.

Cybele é uma mocinha bem inteligente e muito, mas, muito chata. O início do livro *é* interessante e eu devo dizer que fiquei levemente impressionada com a escrita e, principalmente os diálogos. Eram, sim, acima da média de tantos outros livrinhos do gênero. Porém, com essa mocinha não deu. Cybele analisava tudo. TUDO. Tá certo que a moça estava passando por um período difícil, mas ficar ‘psicologizando’ em cima de tudo e todos é muito chato.


Mas tudo bem, eu poderia até aguentar a mocinha, se a história de repente não se tornasse uma espécie de Novela Mexicana Endoidecida. Tá certo, em romances românticos, devemos sempre estar com a mente aberta para a fantasia e soluções muitas vezes ‘não convencionais’ mas aqui já foi demais. O livro tem duas revelações, ou “descobrimentos”, cruciais na história e, juro, eu tive vontade de rir de tão absurdos que foram.

Esta foi uma leitura que me decepcionou. Não que eu esperasse um grande romance, mas algo, ao menos, que me fizesse rir e me divertisse.

O PS: Sorry, mas Valderrama vai SEMPRE me fazer lembrar daquele jogador “LYNDO” da Colombia! rs


Título Original: Billionaire, M.D
Autor: Olivia Gates
Editora: Harlequin
Coleção: Harlequin Desejo 146
Gênero: Romance Contemporâneo
Sub-Gênero/Assunto: Romance de Banca, Gravidez, Amnésia
Período: Dias Atuais. Barcelona, Espanha




*** Este foi a minha leitura reserva para o mês de Julho na Maratona de Banca. O tema é Olivia Gates.
Minha Lista: AQUI



Capa Original




2/5

Reações: