quinta-feira, outubro 04, 2012

Luxúria, de Eve Berlin



Título Original: Pleasure’s Edge
Autor: Eve Berlin
Editora: Lua de Papel| Leya
Gênero: Romance Contemporâneo
Série: Luxúria (Edge) 1/3
Sub-Gênero/Assunto: Erótico, Hot, BDSM
Período: Contemporâneo. Seattle, EUA.
Se você não for ao limite, como saberá até onde pode ir?

Quando Dylan Ivory, escritora de romances eróticos, recebe o contato de Alec Walker, nem imagina o quanto esse homem pode mexer com seus pensamentos.
Conhecido por ser um famoso dominador em relações sadistas e sadomasoquistas, Alec tenta convencer Dylan de que a melhor forma de se aprofundar no assunto – e então escrever um livro o mais próximo possível da realidade – é viver uma experiência como submissa e sentir na pele a sensação desse tipo de relação. Para Dylan, essa proposta será difícil de ser aceita – uma vez que ela é fanática por ter o controle de tudo em sua vida.
Embalados por um misto de prazer e apreensão, o casal se vê em uma situação tentadora enquanto evitam entregarem-se ao sentimento que nasce entre eles.
Primeiro romance da trilogia erótica de Eve Berlin, Luxúria traz uma história envolvente carregada de desejo e amor em que cada limite superado revela sensações ainda mais prazerosas.





Luxúria é mais um lançamento com temática erótica vindo na esteira do sucesso de Cinquenta Tons de Cinza. Não há como negar, é isso mesmo. Se o livro de E.L. James muito, mas, MUITO dificilmente livros como esse seriam lançados aqui no Brasil. Bem, podemos dizer que 50 tons serviu para alguma coisa, né? Hehehe

Tudo bem, não vou mentir que me incomoda o fato de quê quase todos esses lançamentos “HOT” tem um subtexto BDSM. Eu gostaria de ver mais variedades. Existem tantos tipos de modalidades sexuais, não? Mas, de qualquer forma, qualquer livro adulto é sempre bem-vindo. Ainda mais sendo de qualidade.
Já estava na hora das editoras perceberem que nem só de YA e fantasia vivem os leitores.


O meu problema é que eu, pessoalmente, não consigo achar o BDSM sexy; principalmente, não acho a dor simplesmente pela dor, “estimulante”. Não que eu ache a abomine a prática (caso de zoofilia e watersports, eu confesso). Eu apenas não me excito com alguém apanhando, mesmo que seja num contexto erótico. Quando há o sexo ainda pode haver um grau de excitação, mas a dor pela dor... E isso, acho, tira um pouco do meu barato em livros como este.

Mas mesmo com o BDSM fora do meu Hall de taras Favoritas, Luxúria é um livro extremamente hot e, sim, excitante. Eu nem pensava eu comprar esse livro, mas ele estava tão lindo e formoso na Livraria Cultura- e com um bom preço- que não resisti. E não me arrependo.

Dylan Ivory é uma escritora de livros eróticos que precisa saber mais sobre o universo sadomasoquista para uma próxima obra; por meio de algumas pesquisas ela acaba chegando à Alec Walker, também escritor, só que thrillers psicológicos. Alec é um conhecido dominador na cena sadomasô e, obviamente, seria o “material de pesquisa” ideal para ela. Alec está mais do que disposto à ajudá-la mas com uma condição, ou talvez uma proposta: que ela se submeta à ela e mergulhe no submundo do sadomasoquismo e da escravidão sexual. Dylan, sem pensar muito (na verdade, ela não pensou nada!).

Sim, Luxúria é mais um daqueles tantos livros do estilo “BDSM para Iniciantes”, porém, mesmo que a estória soe um pouco didática no começo, eu percebi que a autora tem bons conhecimentos no assunto e, principalmente, não se mostra moralista ou preconceituosa em relação ao assunto. Os personagens do livro não dissimulados, tarados ou possuem algum desvio de conduta simplesmente porque curtem algo diferente do “papai-e-mamãe”.

Devo avisar, entretanto, que o BDSM, aqui é bem vanila, então, acho que Luxúria é um bom começo para quem nunca leu algo do gênero.

Como já’ era de se esperar, o que começa em “é apenas sexo” , apenas se transformando em paixão e depois amor; é justamente esta questão do surgimento do amor que diferencia livros como Luxúria de um pornô “comum”. Eu achei que Alec começou a se interessar por Dylan muito rapidamente (não estou falando da questão sexual) , quase que como uma paixão à primeira vista e isso não fez muito sentido com a proposta do livro. Mas, sério, quem está ligando pra sentindo quando se tem Alec Walker?

Ah, não falei sobre ele, né?

Pense, David Gandy.





Nu.
[fotinho NWS, que ninguém é de ferro, né? ^.^]

Alec é basicamente isso. E apesar de ser um dominador, de maneira alguma ele é um ogro troglodita. Pelo contrário! Pode até parecer um paradoxo o que vou dizer mas Alec é dominador fofix!

E sabem o que mais? A mocinha também é gente boa! Não desmaiem, por favor, mas, Dylan é mais velha e não é nenhuma virgem lesa! Sim! Ela já tinha dado bastante antes de se entregar à Alec! Só por isso, o livro o livro já ganhou pontos positivos comigo.

Outro ponto a se destacar é que o livro é narrado em terceira pessoa (quase uma raridade, hoje em dia) e, com isso, conhecemos melhor os pensamentos e sentimentos tanto de Dylan quanto de Alec.

Luxúria é um livro bem escrito, de leitura rápida e carregado de cenas de sexo. Todavia, mais interessante ainda do que a alta carga sexual é ver como aos poucos a paixão vão aflorando entre eles e todas as barreiras, as guardas vão sendo derrubadas. Sim, este é um livro erótico, mas, em última instância é simplesmente a estória de amor.

Recomendo.




***

A Série

Luxúria (Edge)
Cada livro é sobre um casal diferente.

1. Luxúria (Pleasure's Edge)
2. Desire's Edge – inédito no Brasil
3. Temptation's Edge – inédito no Brasil

Capa Original:


Apesar de eu ter achado a capa brasileira linda (o tratamento gráfico é primoroso, com as orelhas metalizadas e as primeiras páginas negras), ela não tem nada a ver com a estória, dando a impressão de ser um romance histórico (pelo menos eu achei).
Detalhe para o fato de como o título- ou a arte no título- na capa americana é parecida com a arte no título da série Wherlocke, também publicada pela Lua de Papel.

Site da Autora: http://eveberlin.com/

Termômetro HOT:

 
[O que é isso?]




Cotação:
3.5/5

PS: qualquer erro, favor me avisar! ;)


Reações:

11 COMENTÁRIOS:

Estou lendo o livro e estou gostando, até agora. Concordo com a maior parte do que você disse (até porque não terminei de ler, né, rs). Mas sabe que não consigo imaginar o Gandy como o Alec? Pra mim é alguém mais robusto. Digo, mais alto e mais musculoso que o Gandy. :P

Ah, e a terceira pessoa. Que que deu nesse povo pra só escrever livros em primeira, né? De vez em quando eu até gosto, mas esse exagero já cansou.

Bjs!

É, o livro é legal. E em terceira pessoa é outra coisa, né? Me dá uma birra desse povo só escrever em primeira! E geralmente é um primeira pesoa chata! kkkkk
Jura que vc não imaginou o Gandy? Eu ñ sou de associar uma pessoa conhecida com um personagem mas com ele foi imediato (mas confesso que pensei mais no rosto e no "jeitão") :P
Bjos!

Eu também pensei no Gandy. A Lilian ficou foi com ciúmes. Está querendo abafar o caso para não ter que dividir. rsrrsrsr

Tha!

Eu tô louuuccaaa para ler esse livro!
E cada vez que leio uma resenha fico com mais vontade ainda! E o ruim é que não posso comprar! Nham!
Essa crise tá acabando comigo! hauhauha

Bjs!

Esse é o primeiro livro desse genero que leio. Sempre gostei de contos eroticos, porem nunca um livro tao grande e com uma estoria tão gostosa, leio em voz alta para meu marido e isso é muito bom para aumentar a intimidade e diminuir a vergonha que tinhamos quando o assunto era sexo. O livro é muito bom, ainda não acabei de ler mas estou adorando...
BJs

Oi!
Não esperava que esse livro fosse tão bom. Não o li ainda, mas pretendo, principalmente depois de ler sua resenha. Acredito que não me decepcionarei.
Parabéns pela resenha!
Abraço!

"Palavras ao Vento..."
www.leandro-de-lira.com

Eu estou LOUCA para ler este livro. Muito bom o fato de a protagonista já ser experiente. Chega de virgens de dois pés esquerdos por aí!

Ótima resenha!

Lí o Livro, adorei a história, mas gostei mesmo de sua resenha, muito boa mesmo !!! ... ela já tinha dado bastante !!! rsrs

Adoreiii o livro... Depois das Trilogias Cinquenta Tons e Crossfire.... Ele trouxe a mente de Alec... A terceira pessoa deixou o livro bem mais excitante... Agora eh verdade que os próximos n são uma continuação?? Confesso que fiquei frustrada com isso.... Acho que a história de Alec e Dylan ainda tinha muito a ser explorada.
Parabéns pela resenha.

Adoreiii o livro... Depois da trilogia dos CinquentaTons e da Crossifire... Saber o que passa na mente do Alec e bem excitante... Mas eh verdade que os outros livros nao são uma continuação?? Confesso que fiquei bastante frustrada, acho que a história de Alec e Dylan ainda tem muito a ser explorada...
Parabéns pela resenha.

Aaaah, David Gandy...Abençoa e multiplica, Senhor, hahaha!


Eu achei "Luxúria" bacaninha, ainda que tenha detestaaado o final do livro. Estranhei MUITO todo aquele sentimento de "amor eterno" surgindo de lugar nenhum, sabe? Mas enfim, o livro é hot e isso não dá para negar. Alec é uma delícia e realmente me fez aguentar as passagens mais "violentas" do livro. Também não curto muito BDSM como é apresentado nesses livros que vieram na esteira do "50 Tons..", mas já que as editoras ainda insistem nessa onda...



Beijos e parabéns pela resenha!