quinta-feira, fevereiro 05, 2015

Ultrajante - Lori Foster

"Judd era um homem que deixava qualquer pessoa enervada! Primeiro, salvara Emily de um bando de arruaceiros bêbados. Cinco minutos depois, arrancava as próprias roupas na frente de mulheres vorazes. Que tipo de homem era Judd Saunders? Bonito como o pecado, sem dúvida. Emily mal conseguia manter as próprias mãos afastadas dele. Judd também estava encantado pelos mistérios daquela mulher pequena e abelhuda, que havia atrapalhado sua investigação em um momento crucial."


Decepcionante.

A resenha até está curtinha, porque não há muito o que falar.

Eu gosto muito da Lori Foster. Acredito que é uma daquelas autoras que poderia muito bem sair “das bancas de jornal ” e ir para as livrarias. Sua escrita é elegante e suas tramas geralmente são muito boas, movimentadas e interessantes. Infelizmente, não foi o caso aqui. Talvez por ser um livrinho mais antigo (de 1997), mas o fato é que Ultrajante foi uma leitura que ficou bem aquém das expectativas.

Primeiramente, a história não me atraiu. Judd Saunders é um detetive que trabalha disfarçado como Streaper e assim conseguir provas contra um perigoso traficante. Sua missão vai relativamente bem até ele topar com Emily Cooper, uma garota sem noção que resolve tirar satisfações do homem que vendeu uma arma defeituosa a seu irmão mais novo.

Fala sério, que mocinha é essa?! Até as virgens da Titia Palmeirão são mais espertas e tem mais noção do perigo. Emily é tão tola que beirava o ridículo. Além disso, a história em si, não se sustentava. Faltou algo de especial. E nem mesmo as cenas calientes me despertaram interesse.

Não é um livro totalmente ruim, mas penso que faltou desenvolvimento da trama e personagens mais críveis.

Um dos livros mais fracos da autora.

Título Original: Outrageous
Autor: Lori Foster
Editora: Harlequin
Coleção: Rainhas do Romance 71
Gênero: Romance Contemporâneo
Sub-Gênero/Assunto: Romance de Banca, Homens da Lei,
Período: Anos 90. EUA
Capa Original:

2/5

Reações: