segunda-feira, março 09, 2015

[Vem Aí] A Mais Pura Verdade - Dan Gemeihart (Primeiras Impressões)


"A Mais Pura Verdade - Em todos os sentidos que interessam, Mark é uma criança normal. Ele tem um cachorro chamado Beau e uma grande amiga, Jessie. Ele gosta de fotografar e de escrever haicais em seu caderno. Seu sonho é um dia escalar uma montanha.
Mas, em certo sentido um sentido muito importante , Mark não tem nada a ver com as outras crianças.


Mark está doente. O tipo de doença que tem a ver com hospital. Tratamento. O tipo de doença da qual algumas pessoas nunca melhoram.


Então, Mark foge. Ele sai de casa com sua máquina fotográfica, seu caderno, seu cachorro e um plano. Um plano para alcançar o topo do Monte Rainier.Nem que seja a última coisa que ele faça.
A Mais Pura Verdade é uma história preciosa e surpreendente sobre grandes questões, pequenos momentos e uma jornada inacreditável."


Eu nunca fui muito fã do chamam hoje em dia “sick-lit” (antigamente conhecido como livro/filme “doença da semana”). Na verdade, nunca gostei disso de sofrer com livro ou filme. Pra mim, já basta a vida real. Eu busco a fantasia, os finais felizes. Por isso, não vou negar que olhei com certa desconfiança para esta “amostra” dos 6 primeiros capítulos do livro A Mais Pura Verdade que recebi da Editora Novo Conceito.
Seria este mais um YA lacrimejoso e açucarado, com protagonistas insípidos e irritantes? Bem, só poderia saber lendo, né? E, afinal, eram só seis capítulos...

Ah, e que seis capítulos! Aos contrário do que muitos ( e eu mesma) pudessem pensar este não é mais um sicklit pronto para arrancar lágrimas de seus leitores (se bem que, provavelmente, os mais sensíveis, com certeza precisarão de uma caixinha de lenços ao lado).



Obviamente, estas são as impressões dos 6 primeiros capítulos, mas o que eu li me encantou. Prendeu minha atenção. Mark, o protagonista, é menino de doze que decide viver apesar do destino de uma doença fatal. Munida de uma máquina fotográfica e acompanhado de seu fiel cachorro ele parte em uma aventura em busca de uma montanha.
Pensando como adulta, em alguns momentos eu condeno a atitude de Mark, mas outra parte de mim o entende, quer simplesmente abraçá-lo.

A história apresenta um texto leve e de fácil compreensão mas de modo algum simplista. Não senti em nenhum momento aquela "forçação" de barra sentimentaloide presente em alguns livros feitos "pra chorar". 

Pelo pouco que “provei” A Mais Pura Verdade é um livro sobre descobertas, morte...e vida.

E esta pequena amostra dada pela Editora acaba num ponto que...argh! Eu quero saber o que acontece, mas também estou com medo.



A Mais Pura Verdade tem como data de lançamento o dia 16 de março.

Reações: