terça-feira, junho 30, 2015

[Resenha] O beijo de Chocolate, de Laura Florand

“Quem Nunca Sentiu Algo Tão Forte Que Pensou Que Só Poderia Estar Enfeitiçado? Na pequena Île Saint-Louis, no coração da romântica Paris, esconde-se uma casa de chá especial e mágica: La Maison des Sorcières. As tias Aja e Geneviève confiaram em sua jovem sobrinha Magalie para ajudá-las na empreitada de encantar os clientes com doces e bebidas que são literalmente feitiços – em especial, o inexplicável chocolate quente de Magalie. A vida seguia tranquila até que o badalado pâtissier Philippe Lyonnais resolve abrir uma filial de sua loja a poucos metros dali. É então que começa uma batalha mais do que apimentada entre os dois doceiros: Magalie tenta punir (e instigar) Philippe com suas xícaras de chocolate quente, e ele a enlouquece com tentações inéditas e cheias de sabor. Magalie, porém, nunca esteve pronta para sentir algo tão forte e, depois de tanto tempo isolada, ao conhecer Philippe vê que não pode mais fugir de quem é e dos seus desejos. Contudo, ele significa o risco de perder tanta coisa… Tudo aquilo que vale mais que um simples – ainda que absolutamente tentador – macaron. Entre a teimosia e o desejo, o doce e o amargo, descubra as emoções que só a paixão com uma boa dose de cacau e magia pode despertar.”



Antes de qualquer coisa, certifique-se de que tenha um doce bema o seu alcance antes de começar a leitura deste livro. Um macarron seria a melhor opção, mas como um BOM macarron é difícil de ser encontrado por aqui (não valem aqueles do McCafé!), um bom pedaço de chocolate já serve.

Falo isso porque sou amiga; acredite em mim, você vai precisar.
O beijo de chocolate poderia até ser uma versão um pouco diferente de melhor que chocolate, contando a história de uma desavênça e briga de egos, tendo como pano de fundo a cena gourmet de Paris. Poderia, mas O Bejijo de Chocolate tem um saborzinho a mais.

Magali Chaudron é uma jovem franco-americana que vive feliz trabalhando na pequena Casa de Chá de suas tias, La Maison de Sorcières, localizada na pequena Île Saint-Louis, no coração de Paris. Magali é especialista em chocolate quente, e alguns poderiam até dizer que sua bebida era mágica. Tudo ia bem até que o famoso pâtessier Phillipe Lyonnais, “O” especialista em macarrons, resolve abrir uma filial de sua loja a poucos metros. Para Magali aquilo só significava uma coisa: O fim da Maison, afinal quem iria reparar numa pequena casa de chá tendo uma doceria de grife bem ao lado?

Porém, em vez de se lamentar, Magali resolve “tomar satisfações”... e mostrar a Phillipe que ele não é nem um pouco bem-vindo naquele lugar.
É guerra.

E assim se inicia uma deliciosa batalha. Tanto Magali quanto Phillipe são duas personalidades fortes, cabeças-duras. Turrões mesmo. Ela vê na chegada dele o fim da própria tranquilidade; Magali nunca se sentiu pertencente á lugar nenhum, a não ser ali, na pequena loja de chá e Lyonnais e seus doces fantásticos ameaçavam isso.

Phillipe, por outro lado, não vê desse jeito. Para ele, deveria ser uma honra ser vizinho de uma loja Lyonnais. Vejam bem, humildade não é exatamente a característica principal do cidadão. Aliás, “arrogância”, deveria ser seu nome do meio. Ele é o melhor de sua área- e sabe disso. Falsa modéstia não é com ele. E por isso, quando magali RECUSA_SE a comer um desses doces, preparado especialmente POR ELE, Phillipe fica completamente passado.

Como assim? Alguém recusou um doce DELE?
O que gostei é que, apesar do jeitão arrogante, Phillipe não é daqueles personagens torturados, com um passado traumático. Não, ele é simplesmente metido, mas no fundo é boa gente e tem uma ótima relação com a família. Magali também não é uma vítima de traumas passados, mas diferentemente dele, ela sim tem questões a serem resolvidas.

Diferente do que possa parecer a primeira vista, ou do jeito dele de ser, Phillipe é daqueles que não negam o seu sentimento- seja paixão ou ciúmes (ah, adorei as cenas de ciúmes!), ao contrário de Magali que tem muita dificuldade em se soltar, em confiar.

Além de um ótima casal protagonista, o livro possui tem coadjuvantes adoráveis como os empregados (chefs) de Phillipe, as tias de Magali (ótimas!), e claro, os clientes. Todos se encaixam perfeitamente em seus papeis.

O beijo de chocolate é daqueles romances sem muitas questões psicológicas ou grandes dramas, mas que deixam a gente feliz. Contente. Como uma suave comédia romãntica, nos faz esquecer, por algumas horas os problemas do dia-a-dia. A escrita de Laura Florand é leve e simpática, sem pedantismos. Como um bom chocolate, tem uma mistura perfeita de romance e sexualidade. Sim, porque o sexo está lá, para dar uma apimentada.

Um leitura verdadeiramente deliciosa.

Recomendo


**Este livro foi gentilmente cedido pela editora**


A série:



Os livros lançados no Brasil até o momento:

Livro 1- Melhor Que Chocolate
Livro 2- O beijo de Chocolate

Saiba mais AQUI, no Goodreads


Título Original: Chocolate Kiss
Autor: Laura Florand
Editora: Única
Série: Amor e Chocolate- Livro 2
Gênero: Romance Contemporâneo
Sub-Gênero/Assunto: Chick-lit, Amor e Ódio, Cozinha
Período: Atual. Paris, França.
Capa Original:

4.5/5

 photo Thais1_zpssfusghrx.gif

Reações: