terça-feira, agosto 30, 2016

Bienal de São Paulo: Eu fui.


Sou rata de Bienal. Não adianta, eu adoro. Muito. Reclamo, fico com as costas e os pés doendo; isso sem contar com estrago na minha conta bancária- mas vale a pena. Como vale. E nesta última Bienal do Livro de São Paulo não foi diferente.

Ou foi.

Em ano par (ou melhor dizendo, ano de eleição), sempre é difícil pra mim tirar folga no serviço, mas pra Bienal eu sempre dou um jeitinho, e, glória aos céus, consegui ir para a Capitar (pra quem não sabe, sou do litoral) nos dias 26 e 27 de agosto. Sexta e Sábado.

Sexta. O primeiro dia, também conhecido como o paraíso! A Bienal estava VAZIA. Sério, pouquíssimos gatos pingados- o que foi ótimo para pegar marcadores e pesquisar preços.

Sábado. Não estava super vazio como no dia anterior. Tinha sim uma filazinha aqui outra acolá, mas comparado com anos anteriores, tava belezinha de se andar.

Pois é, a Bienal, pelo menos neste primeiro final de semana, estava bem mais tranquila. E menor. Estandes menores- e estandes “faltando” como o da Novo Conceito e da Ediouro. Sem contar, que alguns, como o da Record, encolheram drasticamente de tamanho. Da cobertura, se mudaram prum kitchnet muito do pequeno. Eu até achei que tivesse entrado no lugar errado! Sem contar que bons descontos mandaram lembranças.
Cães-Guia supe fofos!








Eu achei muita coisa boa e barata (como os policiais do Selo Vertico, da Gutemberg), mas as editoras não estavam com muitas promoções, não. Pelo menos nada que não valesse mais a pena comprar online. Como em toda Bienal, o negócio é bater perna e pesquisar.

O estande mais legal- e bonito foi o da Rocco. Disparado. Todo inspirado em Harry Potter não teve como não amar. O resto foi tudo mais ou menos o mesmo. Até mesmo a antipatia dos atendentes da Intrínseca.


Na Qualis fui super bem recebida (como parceiros deixam muito a desejar mas lá foram super simpáticos) e ainda consegui dois autógrafos de autores nacionais, Roxanne Norris e L.M. Gomes. Uns amores.



Mas deixemos de conversa, o mais importante DE TUDO é que eu finalmente conheci a Bruna Britti! E a Ana Carla! E a Hérida! Isso sem contar na Rosana e na Pam. Depois de anos de blogosfera, conheci essas meninas tão especiais. Só por isso já valeu a pena qualquer cansaço e saldo bancário deficitário.


 photo Thais1_zpssfusghrx.gif

Reações: