quinta-feira, julho 01, 2010

Cinzas ao Vento ( Ashes in the Wind), de Kathleen e. Woodwiss

Título Original: Ashes in the Wind
Autor: kathleen e. woodwiss
Editora: Brasil: Record; Minha Edição: Avon- Historical Romance
Colecão: Avon Historical Romance
Gênero: Romance Histórico
Sub-Gênero/Assunto: Gravidez, Segunda Chance, Guerra, Guerra Civil Americana, Falsa Identidade, Casamento por Conveniência
Período: Guerra Civil Americana. Séc. 19
"Uma névoa escura cobria a cidade, e o ar úmido parecia comprimir o calor sufocante sobre os destacamentos de soldados de túnicas azuis, que esperavam, nas docas, a chegada do barco fluvial com rodas laterais". Estamos em Nova Orleans, a 23 de setembro de 1863. No barco, estão os passageiros, ansiosos por enriquecer, as aves de rapina, as prostitutas, os aproveitadores, todos descendo sobre a cidade de Nova Orleans para arrancar tudo que puderem dos cidadãos emprobecidos pela Guerra de Secessão e muito mais do invasor ianque. No cais, os soldados da União. Entre os passageiros, porém, há um menino que, sob o manto do mistério, irá mudar completamente o rumo da história...

Cinzas ao Vento é um romance ardente e apaixonante de uma das maiores escritoras dos últimos tempos. Kathleen E. Woodiwiss mais uma vez nos leva ao passado, com uma história pungente que capta o amor e a paixão entre pessoas determinadas e orgulhosas. Dentro de um cenário turbulento e sanguinário, a autora revela que os reais sentimentos não desaparecem, mesmo em meio a conflitos e discórdias. O leitor irá confirmar o talento de uma das autoras mais importantes de ficção histórica da América quando percorrer as páginas bem escritas e o clima eletrizante daquela época tempestuosa, eo suspense, que irá acompanhar a história deste menino, forçado a fugir de sua família por causa da guerra civil.

Da versão original, em Inglês (Google Translate, cuidado!):
Uma mulher castigada pela guerra ... Um médico dividido entre a paixão eo dever ... Um conto de amor na face da desonra da incomparável contador de histórias - Kathleen Woodiwiss.

Alaina MacGaren é forçada a fugir da devastação de sua terra natal sob a aparência de um menino, só para encontrar refúgio nos braços de um inimigo. Latimer Cole é um arrojado Yankee cirurgião que tem servido fielmente a União, e seu coração terno compele a ajudar um maltrapilho, rapaz "inocente" em necessidade - nunca suspeitar os trapos escondem uma encantadora belle suspeita de ser um espião dos rebeldes.

Mas a farsa de  Alaina não engana Cole por muito tempo. E a força, coragem e sensualidade deslumbrante sobre esta mulher que seria traição ao amor define o dever eo desejo em guerra dentro de si. No entanto, o destino os juntou para o bem ou para o mal - e ambos devem seguir para onde  seus corações os levariam, se eles estão a construir uma vida nova e gloriosa junto das cinzas do velho.
**



Um livro poderoso, com certeza. A estória tem tantos detalhes e reviravoltas que é quase impossível fazer um resumo. Ou até mesmo listar as personagens. Talvez seja justamente essa ‘sobrecarga’ de informações um dos maiores defeitos do livros: muita coisa acontece. E por muita, eu digo muuuita mesmo. Por vezes você tem a impressão de estar no meio de uma dessas minisséries (tipo Pássaros Feridos, Raízes, sabe?) não que isso seja totalmente ruim mas é, honestamente, um poucodemais. E foi por essa razão que eu dei 4.5 estrelas e não 5.

O romance entre Cole e Alaina é tudo, menos usual. Tudo parece ficar entre os dois. A guerra civil, aqui, não é meramente um pano de fundo. Não, ela é parte viva da estória deste amor torto entre uma jovem sulista e um médico-soldado Yankee.

Alaina é uma jovem sulista de dezessete anos que perdeu os pais durante a guerra,e resolve ir, vestida de menino, para Nova Orleans, onde moram seus tios.

A princípio, o jovem Dr. Cole Latimer pensa que Al é apenas um menino órfão que ele conheceu no barco com destino a Nova Orleans. Mal sabia ele...

Tocado com o aspecto sujo e a magreza do rapaz, Cole oferece não só um prato de comida mas também um emprego no Hospital. É então, que surge em cena, os tios do *jovem* Al, e é claro, a bela prima de Alaina, Roberta, que...bem, é melhor eu ir parando por aqui, né?
Este é um daqueles livros que a gente *tem * que ler: seja pelo romance, seja pela forma como a autora descreve a guerra: não importa o seu lado, ao final todos tem as suas perdas e cicatrizes.

Recomendo. E muito.

Capa Original, em Inglês (Pocket Book):




Cotação:

4.5/5

Reações: