sexta-feira, dezembro 02, 2011

Dois Pequenos Milagres, de Caroline Anderson


Título Original: Two little miracles
Autor: Caroline Anderson
Editora: Harlequin
Gênero: Romance Contemporâneo
Coleção: HQ Special 52- Baby on Board
Sub-Gênero/Assunto: Romance de Banca, Bebês, Segunda Chance
Período: Dias Atuais. Inglaterra
Surpresas em dobro! Julia não tinha notícias de seu marido, Max, havia quase um ano, mas foi só ele passar pela porta para ela perceber que ele continuava maravilhoso como sempre! E ele estava de volta para propor uma reconciliação. Só que não esperava se deparar também com duas coisinhas fofas... Agora, Max terá duas semanas para provar que é capaz de ser o melhor marido – e pai de gêmeas – do mundo!





A capa é fofíssima, a estória é sobre um homem que quer reconquistar a própria esposa. Temos ainda duas bebêzinhas lindas, um cachorro fofo (eu quero o Murphy pra mim!) e um mocinho gato. Qual seria, então o problema de Dois Pequenos Milagres ? Infelizmente, o de sempre: a correria. Em meia dúzia de páginas, a mocinha briga com o marido, se separa do marido, descobre que está grávida, muda de cidade, tem gêmeas, reencontra o marido, resolve dar uma chance ao marido. UFA!

E não só tudo acontece em uma rapidez inacreditável como senti falta de frases de ligação. Sabe, aquelas frase de ligam uma ação à outra, dando uma maior compreensão à cena? Por exemplo, em determinado momento, é dito que Max, o nosso mocinho, está nervoso. Logo em seguida, menciona-se que um objeto colidiu contra a parede. Foi Max que o atirou? Ou será que foi o Voldemort que apareceu do nada, todo nervoso? Este tipo de situação acontece algumas vezes durante a leitura, deixando o leitor com uma estranha sensação de que está faltando algo. É como se as coisas simplesmente ‘acontecessem’.
*
A estória começa quando Julia, a mocinha, minutos antes de uma viagem à negócios do marido ( viagem a qual ela deveria ir também) decide dizer que não agüenta mais. Ela simplesmente está cansada de ver o marido colocar o trabalho em primeiro lugar. Ela quer uma vida sossegada, morar em uma casinha com jardim e um cachorro. Max, sendo homem (to sendo maldosa aqui, rs!) acha que a mulher ficou louca, é claro e não dá lhe muito ouvidos, indo viajar mesmo mesmo.
E ele só irá reencontrá-la 1 ano e pouco depois. E não só ela está morando em um charmoso chalé em uma cidadezinha interior, mas também – olha o choque, rapah!- deu a luz a gêmeas. Filhas de Max, que ele nem sabia que existiam!

Max, então, decide pedir por uma segunda chance. Mostrar a Julia que ele pode ser um pai e marido amoroso, que nunca mais deixará o trabalho vir em primeiro lugar. Julia lhe dá essa segunda chance. Em termos. Ela lhe ‘concede’ duas semanas para provar que está mudado; porém, existem regras: sem trabalho, internet ou telefone.
Será que Max está mesmo disposto a mudar?

Ah, o nosso mocinho tenta. E bravamente. Ele é um fofo, lindo e sexy. E faz simplesmente de tudo para tentar agradar a esposa. Aprende a cozinhar (agora me digam, como alguém que mal sabe fritar um ovo resolve fazer Paella como primeiro prato?! NUNCA iria dar certo, né?) , cuida das bebês, vira amigo do cachorro... E a mocinha? Uma chata! Vive desconfiada, reclama de tudo, não dá uma palavra de incentivo ao marido. Sério, eu até entendi os motivos de Julia no começo, mas depois- ele estava se esforçando, mulher! E ela achava o quê? Que ele deveria romper todos os compromissos de trabalho (pré-estabelecidos) só por que ela queria? A pessoa precisa trabalhar, também, dear! E bancar gêmeas não é nada barato!

Pois é, vocês podem perceber que eu fiquei um pouco irritada com a mocinha. Mas o mocinho do bem, o cãozinho fofis e as duas bebês cuti-cuiti fazem a leitura fazer a pena.

O livro também apresenta bons momentos de romance, com cenas românticas e também, de certa forma, sensuais. Não é um livro hot mas tem uma passagem bem íntima e bela.

E, ao final, a autora nos presenteia com uma das mais lindas declarações de amor que eu já li. Não é simplesmente um Eu te Amo. Sempre te amei. É uma *declaração*, um comprometimento, uma promessa de amor e de felicidade. Lindo.

Outras Capas:




Cotação:

3.5 / 5

Reações: