segunda-feira, dezembro 23, 2013

Rio do Céu Aberto, de Linda Lael Miller

O xerife Boone Taylor tem seu trabalho, seus amigos, um rancho estropiado, porém decente, dois cães leais e um cavalo. O viúvo de Montana não procura por romance, pois já sabe o que é amar e perder. Mas quando uma mulher da cidade compra o terreno ao lado do dele, a paz e a tranquilidade de Boone correm o risco de não serem mais as mesmas. Ao abandonar seu casamento e sua carreira, Tara Kendall decidiu recomeçar a vida em Parable. Reinventar-se e viver um sonho de juventude valem o trabalho duro. Claro, ela talvez precise da ajuda de seu vizinho belo e desconfiado. No entanto, a vida em Parable é cheia de surpresas... Como se apaixonar por um caubói que começa a acreditar em segundas chances...


Parem as máquinas! Momento livro fofo na área! E livro da Linda Lael Miller a gente já sabe né? Tem cowboy sexy, criança lindinha e cachorro fofis. Sim, sim, é quase sempre uma receita “básica” mas nós eu amo mesmo assim!

Eu já tinha “tomado reparo” em Boone Taylor desde o primeiro livro e quando finalmente chegou o livro, eu não me decepcionei ( o que muitas vezes acontece, né?) Boone é o xerife da pequena Parable e vive para o trabalho. Sobrevive. Desde que perdeu a amada esposa para o câncer, Boone é apenas uma sombra de si mesmo. Nem mesmo seus dois filhos pequenos parecem conseguir tirá-lo do eterno estado de melancolia. Aliás, desde a morte da mãe , os dois meninos vivem com a tia, irmã do pai, em uma cidade próxima, já que Boone não se via em condições de criar duas crianças. Era para ser um arranjo temporário, mas o tempo foi passando e a cada dia que passa torna-se cada vez mais permanente- isso até que algo acontece e o solitário xerife se vê obrigado a ter os filhos de volta.

Afinal, ele era o pai, não? E o por mais que a morte da esposa doesse, a vida tinha que continuar.

Rio do Céu Aberto é uma história sobre segunda chance e a necessidade de seguir em frente, por mais dolorido que isso seja. Boone vai percebendo que não foi só ele que perdeu a esposa, mas seus filhos também perderam a mãe.

O livro é sobre esse processo de cura e aceitação e o aparecimento de um segundo amor, diferente daquele que ele viveu mas ainda intenso. Tara Kendall , à primeira vista, parece mais uma patricinha da cidade grande querendo tirar a curiosidade sobre a vida no campo- e talvez até fosse, a princípio, mas aos poucos, Boone vai percebendo que a bela vizinha é muito mais que isso, principalmente no que tange a relação dela com suas enteadas gêmeas que estão passando as férias com ela.

Rio do Céu Aberto é uma graça de livro; daquele te faz rir, se emocionar e te deixa com um coração mais leve. Deixa a gente feliz. A história é simples, sem muitas “firulas” ou acontecimentos, mas é a histórias de pessoas que poderiam ser reais, “gente como a gente”, que resolvem finalmente dar uma segunda chance à felicidade.

Sem contar, é claro, que tem vários animais fofos! Até as galinhas eu achei simpáticas!

[E Boone é Tudi Bão, só pra constar! rs]

Eu suspirei com Boone e Tara; também tive vontade de chacolhar os dois em vários momentos, devo dizer. Além disso, meu coração muitas vezes sangrou pelas crianças. Por diversas vezes, quis entrar dentro do livro somente para poder abraçá-las.

Rio de Céu Aberto é uma livro sobre amor e família, sem grandes paixões, é fato, mas ideal para quem gosta de uma boa história

Recomendo!


Título Original: Big Sky River
Autor: Linda Lael Miller
Editora: Harlequin
Gênero: Romance Contemporâneo
Coleção: Rainhas do Romance 79
Série: Big Sky- Livro 3
Sub-Gênero/Assunto: Cowboys, Segunda Chance, Homens da Lei, Viúvo, Crianças
Período: Atual. Parable, Montana.


A Série
Apesar de cada livro ter começo, meio e fim, a série deve ser lida na sequência.
Livro 1- Terra do Céu Aberto
Livro 2- Montanha ao Céu Aberto
Livro 3- Rio do Céu Aberto (Big Sky River)
Livro 4- Big Sky Summer- Previsão de lançamento 2013

Outra Capa:




5/5

Reações: