quarta-feira, julho 30, 2014

Deslumbrante, de Madeline Hunter

Deslumbrante é o primeiro volume da série As Flores Mais Raras. Mais uma apaixonante e sensual saga histórica pela mão inspirada de Madeline Hunter, a rainha do romance.

Numa época em que a reputação de uma mulher é o seu bem mais precioso, Audrianna desafia todas as convenções.
Ela é uma jovem determinada, independente… e disposta a tudo para aniquilar o seu adversário, o convencido Lord
Sebastian Sommerhayes. Entre os dois está um homem: o pai de Audrianna, que morreu envolto nas malhas de uma conspiração.
Para ela, essa tragédia significou o fim da sua inocência. Para Sebastian, que liderou a investigação, foi apenas uma morte merecida. Audrianna jurou limpar o nome do pai, mas nunca esperou sentir um desejo tão avassalador pelo homem que o arrasou. A busca pela verdade vai levá-la demasiado longe numa sociedade que é implacável perante a ousadia feminina. Ao ver-se mergulhada num escândalo que pode ser fatal, Audrianna tem apenas uma inconcebível opção



Amei!

Deslumbrante foi o primeiro livro da Madeline Hunter que eu li e pude dizer, com boca cheia, que gostei. Gostei muito.

Quem acompanha o blog sabe que eu não sou muito de ficar distribuindo 5 estrelinhas mas este livro mereceu. Não por ele ser perfeito e totalmente sem defeitos. Honestamente, não acredito em livros “perfeitos”. Porém, Deslumbrante me arrebatou desde a primeira página. Foi uma leitura envolvente, feliz.
Audrianna é uma jovem que viu se mundo desmoronar quando seu adorado pai é acusado de enviar pólvora ruim (ou falsa) para o front, causando resultados trágicos. Por conta disso, ele acaba se matando. Porém, Audrianna nunca acreditou que o pai era culpado e faz de tudo para descobrir a verdade.

Lord Sebastian Sommerhayes também teve sua vida mudada devido à “pólvora ruim”. Até então, o filho mais novo de um marquês, vivendo sem complicações e conhecido por sua libertinagem. Sebastian vê tudo mudar quando seu irmão mais velho se torna uma das vítimas da guerra, ficando aleijado. Sebastian tem que abandonar a vida de festas e se tornar Marquês. Por procuração, sim, mas ainda assim um marquês. Cheio de compromissos e responsabilidades. Todavia, assim como a jovem Audrianna, ele também quer saber a verdade de como uma pólvora ruim chegou ao campo de batalha. Não que ele acredite que o pai da jovem fosse inocente, mas outras pessoas deveriam também estar envolvidas e ele queria saber quem eram essas pessoas.

Não é preciso ser gênio para deduzir que Audrianna e Sebastian acabam batendo de frente. Porém, estamos nos século 19, na Regência, e não é preciso muito para se dar forma à um escândalo- e atitudes de “reparação” precisarem ser tomadas.

Ah, como eu me diverti lendo esse livro! A autora é consistente com sua pegada de crítica social, principal no que se concede ao papel da mulher. Porém, aqui, diferentemente dos outros livros que li dela, a crítica social é mostrada de forma mais suave, palatável. Ela existe sim mas não endurece o romance.
Audrianna mora na casa de uma prima, Daphne, junto com outras mulheres. É uma espécie de comunidade, um refúgio. Uma chance para uma nova vida.

Audrianna e Sebastian vivem uma típica relação de Amor e Ódio, porém, também, por mais estranho que isso possa parecer, com mútua admiração.

O romance não é óbvio, nem escancarado. Todavia, a gente consegue perceber, página a página o amor nascendo e crescendo entre os dois. Não é um amor que acontece de repente, após a primeira noite de sexo. Ele ocorre gradualmente, mediante ao convívio e, por que não dizer, amizade.

Audrianna e Sebastian, de certa forma, são muito parecidos. Eles tem um objetivo e são capazes de tudo para alcançá-lo. Sebastian, apesar de sua fama de (agora ex) galanteador e festeiro, faz de tudo para se provar à altura de substituir o irmão, apesar de sua própria mãe não fazer questão de esconder o fato de que o acha inapto e que deveria ter sido ele a ficar preso em uma cadeira.

É interessante ver que a autora conseguiu mesclar muito bem o mistério a respeito da pólvora ruim e o romance. As soluções apresentadas são críveis e em nenhum momento me pareceram apressadas ou inacreditáveis. O mistério fazia parte da história e não era apenas uma subtrama sem valor. Todo o livro se desenrola a partir dessa questão.
Eu realmente torci pelo casal, torci para que tudo o que os afastava fosse solucionado e concluído. O livro me fez sorrir e me emocionar.

Deslumbrante foi um livro que eu li “de uma sentada só”, saboreando cada página, cada acontecimento. O final é ótimo e é condizente com o livro; não é meloso ou açucarado. É simplesmente no tom certo. Perfeito.
Recomendo!



Série:

Livro 1- Deslumbrante [Resenha]
Livro 2- Provocante
Livro 3-Sinful in Satin
Livro 4- Dangerous in Diamonds

Título Original: Ravishing in Red
Autor: Madeline Hunter
Editora: Quinta Essência
Gênero: Romance Histórico
Série:As Flores Mais Raras- Livro 1
Sub-Gênero/Assunto: Casamento de Conveniência, Casados, Amor e Ódio
Período: Regência.
Outras Capas:


5/5

Reações: