quinta-feira, agosto 14, 2014

Manhã de Núpcias, de Lisa Kleypas

Quando herdou o título de lorde Ramsay, Leo Hathaway e sua família passavam por um dos momentos mais difíceis de sua vida. Mas agora as coisas vão bem. Três de suas quatro irmãs já estão casadas, uma preocupação que Leo nunca teve consigo mesmo. Solteiro inveterado, ele tem uma certeza na vida: nunca se casará. 

Mas então a família recebe uma carta que pode pôr tudo isso em risco: se Leo não arrumar uma esposa e gerar um herdeiro dentro de um ano, ele perderá o título e a propriedade onde todos vivem.

Solteira e sem pretendentes, a governanta Catherine Marks talvez seja a única salvação da família que a acolheu com tanto carinho. O único problema é que Leo não compartilha do mesmo afeto que suas irmãs têm pela moça.

Para ele, Catherine é uma megerazinha cheia de opinião que fala demais. Apesar de irritá-lo e quase o levar à loucura, ela é a primeira – e única – mulher com quem ele considera se casar.

Catherine, por sua vez, tem uma opinião igualmente negativa a respeito do patrão. Além disso, ela esconde alguns segredos do passado e um deles pode destruir a vida que tão cuidadosamente construiu para si.

Agora Leo e Catherine precisam um do outro, mas para vencer as dificuldades e consertar as coisas eles terão que superar as turras e as diferenças, num romance intenso e sensual que só Lisa Kleypas poderia ter escrito.



Adorável!

Sendo fã da série Os Hathaways, eu tinha altas expectativas com este quarto livro e não me decepcionei! Se no livro anterior, a meu ver o mocinho deixou bem a desejar, neste aqui, tanto mocinho quanto mocinha foram tudo de bom!

Manhã de Núpcias foi uma leitura leitura envolvente e leve desde as primeiras páginas e que ao final me deixou com um gostinho de quero mais. Isso não é ótimo?

Eu aprendi a gostar de Leo e Catherine no decorrer da série. Leo Hathaway, a meu ver, foi o personagem que mais cresceu com o decorrer dos livros.

De atormentado e inconsequente no primeiro livro, ele se torna um homem seguro de si e capaz de tudo pelo amor de sua família. Leo perdeu o grande amor de sua vida e por muito tempo achou que a vida não valia mais a pena. Ele estava se matando em vida, com bebedeiras e noitadas. Nos livros anteriores nós vimos a retomada de Leo pela vida, sua renovada vontade de viver e até mesmo a volta do interesse pela arquitetura.
Ele apenas não pensa em se apaixonar novamente. É claro que essas coisas não podem ser planejadas, né?

Catherine Marks, ou simplesmente, Srta Marks, é a dama de companhia das irmãs mais novas de Leo e... a retidão em pessoa! Ela e Leo parecem ser como água e vinho! Claro que alguns beijinhos podem- e vão mudar isso...

Que delícia de livro! Divertido e super romântico. Leo não nega que quer um nheco nheco com Catherine mas ela é bem reticente e tem seus próprios demônios para lutar, além disso será tão difícil admitir que se está apaixonado?! E digo isso em relação aos dois! Ah, a eterna disputa para ver quem é mais cabeça dura!
Palavras (mal)ditas e interpretadas de forma incorreta acabam dando margem à atitudes impensadas.

Em Manhã de Núpcias, além do óbvio amadurecimento de Leo, sabemos mais do passado de Catherine. No início eu a achava um pouco irritante, mas ao conhecer seus motivos, me solidarizei coma personagem. Ela fez da dama de companhia feia, sem graça e severa mais do que um disfarce, um escudo. De certa forma, Leo havia feito o mesmo com seu modo devasso de levar a vida até pouco tempo.

No decorrer do livro, percebemos que Catherine é, na realidade, extremamente romântica, e espera por uma declaração de amor. Ela viveu só e sem amor a vida inteira e viu nos Hathaways a família que nunca teve.

O livro tem ótimas cenas de romance e o casal tem uma boa dinâmica de erotismo e relação do estilo “amor & ódio”. Além disso, não posso deixar de mencionar que adoro o fato que autora não deixa os outros personagens esquecidos.

Porém, a grande sensação do livro não é Leo, Catherine, os Ciganos, os Hathaways, ou sei lá mais quem! Não! A grande sensação, “O” personagem de Manhã de Núpcias é Dodger, o furão de Beatrix! Ele é o melhor! Muito amor para esse pequeno encrenqueiro.

Se você gosta de um bom romance, bem escrito com uma pitada de humor, doses de drama e personagens cativantes, Manhã de Núpcias é mais do recomendável. Mas não se esqueça de ler os primeiros livros da série antes, hein! rs




A Série
Apesar de ser o primeiro livro de uma série, Os Hathaways, Desejo à Meia-Noite faz parte do mesmo “universo” da série Wallflowers , uma série nunca publicada no Brasil (será publicada pela Arqueiro!!!)mas conhecida das meninas que compram na Wook. A Série Os Hathaways passa-se, mais ou menos, 4 anos após os eventos da outra série. Não é necessário ler a “pré-série” mas quem já leu, irá reconhecer alguns personagens.

Livro 1- Desejo à Meia-Noite [RESENHA]
Livro 2- Sedução ao Amanhecer – [Resenha]
Livro 2.5- A Hathaway Wedding-
Livro 3-Tentação ao Pôr-do –Sol –[Resenha]
Livro 4- Manhã de Núpcias [RESENHA]
Livro 5- Paixão ao Entardecer-

Título Original: Married by Morning
Autor: Lisa Kleypas
Editora: Arqueiro
Gênero: Romance Histórico
Série: Hathaways-Livro 4
Sub-Gênero/Assunto: Amor e Ódio, Falas Identidade
Período: Era Vitoriana

Outras Capas:


4.5/5

Reações: