terça-feira, julho 14, 2015

[Resenha] Para Sir Phillip, Com Amor - Julia Quinn


“Eloise Bridgerton é uma jovem simpática e extrovertida, cuja forma preferida de comunicação sempre foram as cartas, nas quais sua personalidade se torna ainda mais cativante.

Quando uma prima distante morre, ela decide escrever para o viúvo e oferecer as condolências. Ao ser surpreendido por um gesto tão amável vindo de uma desconhecida, Sir Phillip resolve retribuir a atenção e responder.

Assim, os dois começam uma instigante troca de correspondências. Ele logo descobre que Eloise, além de uma solteirona que nunca encontrou o par perfeito, é uma confidente de inteligência rara. E ela fica sabendo que Sir Phillip é um cavalheiro honrado que quer encontrar uma esposa para ajudá-lo na criação de seus dois filhos órfãos.

Após alguns meses, uma das cartas traz uma proposta peculiar: o que Eloise acharia de passar algum tempo com Sir Phillip para os dois se conhecerem melhor e, caso se deem bem, pensarem em se casar? Ela aceita o convite, mas em pouco tempo eles se dão conta de que, ao vivo, não são bem como imaginaram. Ela é voluntariosa e não para de falar, e ele é temperamental e rude, com um comportamento bem diferente dos homens da alta sociedade londrina.

Apesar disso, nos raros momentos em que Eloise fecha a boca, Phillip só pensa em beijá-la. E cada vez que ele sorri, o resto do mundo desaparece e ela só quer se jogar em seus braços. Agora os dois precisam descobrir se, mesmo com todas as suas imperfeições, foram feitos um para o outro.”




Lindinho!

Como fã confessa de Julia Quinn, sou até (MUITO) suspeita para falar desse livro, mas eu não posso mentir, né? Para Sir Phillip, com amor é uma delícia de livro. Muito bom mesmo. Não é o meu favorito da série Os Bridgertons, longe disso, mas tem um charme só dele.

Em Para Sir Phillip, com amor temos finalmente a história de Eloise, a irmã mais aberta e “desprendida” dos Bridgertons. Eloise sempre teve em mente que seria uma alegria solterona- seu futuro seria ao lado da velha amiga Penelópe. Porém quando Penelope acaba se casando, Eloisa se vê sozinha. Sem propósito. Ela está feliz pela amiga, mas ao mesmo tempo sente uma dorzinha no coração. Ela havia decidido ser solteira, afinal propostas não lhe faltaram, mas agora o tempo passou- e ela está só.
Esse sentimento de solidão só é atenuado quando ela se corresponde com Phillip, o viúvo de uma prima distante. Tudo havia começado com uma carta de condolências e acabou se transformando numa espécie de amizade.

Quando Phillip a convida para ir até sua casa para, quem sabe, os dois se casarem, Eloise não pensa duas vezes e acaba partindo.

Sem avisar ninguém. Lá apenas não sabia o que a esperava. O Phillip da vida real era um pouco diferente daquele das cartas e melhor (ou pior?) ele tinha um casal de filhos gêmeos que era uma verdadeira peste.

Eloise e Phillip são completamente diferentes e talvez, justamente por isso, são perfeitos um para o outro. Eloise sempre teve a liberdade de falar o que pensava (ai de quem a proibice!) e sempre foi amada por sua família; porém, por mais que sentisse e soubesse desse amor- ela sentia falta de uma vida só ela. A vida inteira, ela sempre foi “uma Bridgerton”. Ao contrário, Phillip sempre foi centrado e contido. Sua infância não foi das mais felizes, nem seu casamento. Ele ama os filhos, mas ao mesmo tempo coloca uma barreira entre sim mesmo e eles.

Não é preciso ter bola de cristal para prever que a relação entre Eloise e Phillip não será nada fácil. Cada qual tinha uma visão errada do outro (aquele das cartas), mas aos poucos vão percebendo como cada um precisa do outro.
Durante a leitura eu me querendo beijar quanto socar os dois, principalmente Phillip; ás vezes é difícil conseguir se situar num tempo e espaço, mas é preciso para poder entender melhor o personagem. Ele é uma cria de seu pai e de seu tempo. Porém, em terminado momento, quando ele confronta uma pessoa a respeito de seus filhos, podemos enxergar nele um homem bom- mas cheio de mágoas.

Para Sir Phillip, com amor se diferencia um pouco dos livros anteriores das série por não se passar em Londres e, principalmente, ter pouca presença dos outros membros da família. É uma pena, até porque a melhor parte do livro é justamente quando os irmãos de Eloise resolvem aparecer. É trecho para ler e reler diversas vezes!

Como eu disse anteriormente, Para Sir Phillip, com amor não é o meu livro favorito da série, mas ele tem um charme especial só dele- e a escrita de Julia Quinn realmente me deixa em estado de graça. É uma leitura leve, sem compromissos. Deixa a gente feliz, e com um sorriso no rosto.

Recomendo.

Série:
Livro 1- O Duque e Eu
Livro 2- O Visconde Que me Amava
Livro 3- Um Perfeito Cavalheiro
Livro 4- Os Segredos de Colin Bridgerton
Livro 5- Para Sir Phillip, com Amor
Livro 6- O Conde Enfeitiçado
Livro 7- Um Beijo Inesquecível
Livro 8- On The Way to The Wedding

A série ainda tem "Segundos Epílogos". (Ver a lista completa AQUI)



Título Original: To Sir Phillip, with love
Autor: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Série Bridgertons – Livro 5
Gênero: Romance Histórico
Sub-Gênero/Assunto: Viúvo, Crianças
Período: Regência. Inglaterra..

Outras Capas


5/5

 photo Thais1_zpssfusghrx.gif

Reações: