quarta-feira, janeiro 13, 2016

[Resenha] O Conde Enfeitiçado - Julia Quinn


“Toda vida tem um divisor de águas, um momento súbito, empolgante e extraordinário que muda a pessoa para sempre. Para Michael Stirling, esse instante ocorreu na primeira vez em que pôs os olhos em Francesca Bridgerton.

Depois de anos colecionando conquistas amorosas sem nunca entregar seu coração, o libertino mais famoso de Londres enfim se apaixonou. Infelizmente, conheceu a mulher de seus sonhos no jantar de ensaio do casamento dela. Em 36 horas, Francesca se tornaria esposa do primo dele.

Mas isso foi no passado. Quatro anos depois, Francesca está livre, embora só pense em Michael como amigo e confidente. E ele não ousa falar com ela sobre seus sentimentos – a culpa por amar a viúva de John, praticamente um irmão para ele, não permite.

Em um encontro inesperado, porém, Francesca começa a ver Michael de outro modo. Quando ela cai nos braços dele, a paixão e o desejo provam ser mais fortes do que a culpa. Agora o ex-devasso precisa convencê-la de que nenhum homem além dele a fará mais feliz.”



Maravilhoso.

Quem já leu Julia Quinn consegue reconhecer, com uma certa facilidade, o estilo da autora; principalmente, consegue reconhecer o seu senso de humor. Seus livros são, em sua maioria, leves e cheios de ironia. Eu digo “maioria” pois este O Conde Enfeitiçado é uma das exceções.

Este é um livro mais “fechado” do que outros, quase mais triste. Se bem que “triste ” não seria a palavra adequada. Mas é justamente por ele ser deste modo que muita gente não gosta tanto dele quanto dos outros; para mim, ocorre justamente o contrário.

O Conde Enfeitiçado é sobre segundas-chances e como alguém pode verdadeiramente encontrar o amor duas vezes na vida.

Com a ação passada durante os acontecimentos dos livros 4 e 5, O Conde Enfeitiçado apresenta a historia de Francesca, a Bridgerton que pouco havia aparecido até então. Apesar de não ter muitas cenas dos outros membros da família, ela se faz presente- especialmente nas figuras de Violet e Colin (ótimas cenas, aliás!)

Francesca quer ter filhos. Viúva aos 22 anos, ela passou 4 anos de luto pelo marido que amava, porém, agora, ela percebe que precisa arrumar um marido se quiser conquistar o sonho de ser mãe.

Michael nunca quis ter um título de nobreza ecom certeza ele nunca desejou a morte de seu primo John. Aliás, a relação dos dois era muito mais do que simplesmente primos ou amigos. Michael apenas desejou uma coisa em sua vida: justamente Francesca, a esposa do primo.

Aos 26 anos, Francesca está naquele momento da vida em precisa fazer uma decisão. Não que ela seja muito velha, ou que deixará de amar John, mas, se quiser ter filhos terá que, de alguma maneira, seguir em frente.

Ao mesmo tempo, Michael sabe que esta talvez seja a única chance dele de estar ao lado da mulher que ama, porém, ao mesmo tempo, existe aquela consciência chata lhe dizendo que ele está traindo a alma do amigo.


A primeira coisa que se chama atenção no livro é que John, o falecido, não é um vilão. Muito pelo contrário. Ele foi amado por todos- e isto torna muito mais difícil. Francesca o amava profundamente e é muito difícil dar-se a chance de seguir em frente.
Por outro lado, temos o amor de Michael por Francesca. Ele está lá forte mas escondido, represado. O problema é que chega um momento em que Michael não consegue mais esconder o que sente.

Claro que eu me solidarizei com Francesca, mas eu sofri mesmo foi com Michael. Sim, ela gostava dele- só que ele a amava. E aí é que está a grande diferença. Não nos é apresentado uma solução fácil com Francesca magicamente se apaixonando loucamente por Michael. Existe um desejo, uma atração, é claro- mas também a culpa.
O Conce Enfeitiçado fala sobre emoções e, por que não,escolhas. O amor é lindo, não? Mas nem sempre é fácil.

Com um ritmo um pouco mais lento do que seus outros livros, Julia Quinn mostra o amor de várias maneiras: o forte, impetuoso, e o que vai surgindo aos poucos. Claro, gosto é gosto, mas acho esta história linda e apesar de ser um pouco mais caliente do que outros livros dela, é também singela.

Ao mesmo tempo, seus personagens são humanos, falíveis. Não existem vilões na história e isso que eu achei ótimo. O que separam Michael e Francesca são as circunstâncias- e eles próprios.


Francesca e Michael se completam.

Claro que eu recomendo!



Série:
Livro 1- O Duque e Eu
Livro 2- O Visconde Que me Amava
Livro 3- Um Perfeito Cavalheiro
Livro 4- Os Segredos de Colin Bridgerton
Livro 5- Para Sir Phillip, com Amor
Livro 6- O Conde Enfeitiçado
Livro 7- Um Beijo Inesquecível
Livro 8- On The Way to The Wedding

A série ainda tem "Segundos Epílogos". (Ver a lista completa AQUI)


Título Original: When he was wicked
Autor: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Série Os Bridgertons- Livro 6
Gênero: Romance Histórico
Sub-Gênero/Assunto: Viúva, Segunda-Chance, Amizade
Período: Regência. Inglaterra.

Outras Capas


5/5

 photo Thais1_zpssfusghrx.gif

Reações: