quinta-feira, maio 20, 2010

'Lágrimas', de Ruth Rendell (Romance Policial)


LÁGRIMAS-





Título Original: End in Tears
Autor: Ruth Rendell
Editora: Rocco
Série: Inspetor Wexford
Gênero: Romance Policial
Sub-Gênero/Assunto: Mistério, Suspense, Crime, Gravidez, Adolescentes, Detetive
Período: Inglaterra. Dias atuais.
Sinopse:

Em meio a mortes inesperadas e mistérios a serem lentamente desvendados, a prestigiada escritora Ruth Rendell, a grande dama do suspense britânico nas últimas décadas, lança, em Lágrimas, sua lente analítica e agudamente crítica sobre temas da atualidade, como tráfico de bebês e uma rede ilegal de mães de aluguel. Velho conhecido dos fãs da autora, o inspetor Reginald Wexford está de volta, comandando as investigações dos assassinatos de duas adolescentes. Além de ter que correr atrás de um assassino frio, o detetive ainda tem que lidar com a gravidez de sua filha, esperando o filho que será criado pelo ex-marido e por sua atual namorada, que é estéril. Com maestria, Rendell percorre mais uma vez os aspectos mais brutais da natureza humana e mostra que crimes nem sempre são motivados por cobiça, mas também pelo egoísmo ou frustrações pessoais.

**


Sou uma fã confessa de histórias de detetive. Aliás, o suspense é o meu gênero preferido (livros E filmes). E sendo uma fã do gênero, Ruth Rendell é uma daquelas autoras que eu aprecio muito. Claro que Agatha Christie, P.D.James e Connan Doyle estão na frente na minha lista de preferências mas os livros de Ruth Rendell não ficam atrás no que se diz respeito a uma boa estória de mistério.

Infelizmente, este Lágrimas é uma exceção. A autora, aqui, me pareceu desinteressada-cansada da própria estória, até. Em um determinado momento da trama, honestamente, já não estava mais interessada em saber quem era o culpado mas sim terminar logo o livro.

Gostaria que a autora tivesse focado mais no crime em si e não nas vidas privadas dos policiais/detetives. Não que eu desgoste quando um autor se utiliza deste artifício mas neste caso...em outras palavras, apenas um acúmulo de subplots desinteressantes.

Contudo o que mais me afetou, negativamente, foi o acúmulo de personagens femininas realmente irritantes. Confesso que cheguei a pensar que a autora estava de mal com o próprio gênero quando escreveu este livro. Aliás, Hannah e Sylvia são duas das piores personagens que já li. Hannah, principalmente.
Maçantes.
Em resumo, um livro que tinha potencial mas de algum modo se perdeu no meio do caminho. Uma pena

Cotação:
2/5

Reações: