quinta-feira, fevereiro 13, 2014

Promessas de Amor, de Sherry Thomas


Elissande Edgerton é uma mulher desesperada, uma prisioneira na casa do tio tirano. Apenas através do casamento pode ela reivindicar a liberdade por que anseia. Mas como encontrar o homem perfeito? Lorde Vere está habituado a armadilhas irresistíveis. Como agente secreto do governo, localizou alguns dos criminosos mais tortuosos em Londres, enquanto mantém a sua fachada de solteirão idiota e inofensivo. Mas nada pode prepará-lo para o escândalo de ser apanhado por Elissande. Forçados a um casamento de conveniência, Elissande e Vere estão prestes a descobrir que não são os únicos com planos secretos. Com a sedução como única arma - e um segredo obscuro do passado a pôr em risco as vidas de ambos - poderão eles aprender a confiar um no outro, mesmo enquanto se entregam a uma paixão que não pode ser negada?



Uma leve decepção.

Promessas de Amor foi o terceiro livro da Sherry Thomas que eu li e como eu amei os outros dois (Not Quite a Husband e Um Amor Quase Perfeito), devo dizer que as minhas expectativas eram bem altas. Terminada a leitura, não posso falar que foi um livro ruim, mas, sim, bem abaixo do esperado. Do que eu esperava. Uma pena.


Lord Vere e Elissandre Edgerton são dois fingidores. Ele é conhecido por ser um idiota, um paspalho mesmo e, ela... ela está sempre com um sorriso no rosto; o contentamento em pessoa. Todavia, as coisas não são como parecem. Lord Vere é, na realidade, um agente secreto do governo e usa da sua pretensa idiotice para fazer-se muitas vezes de espião. Elissandre é tudo menos contente, vivendo um verdadeiro inferno na casa do tio, tudo o que ela quer é fugir- e o melhor jeito de fazer isso é casando-se. Com um homem rico.

Forçando uma situação comprometedora, Elissandre faz com que Vere se sinta obrigado a ser casar com ela. Porém, é claro, que nada será tão fácil. Afinal, apesar das aparências, Vere é tudo menos um idiota e não gostará nada de ter caído na situação (ou armadilha) forjada por Elissandre.

O grande problema, para mim, do livro foi a falta de um maior elemento humano, a falta de um foco maior no casamento dos protagonistas. Senti como se toda a história não tivesse ficado “nem cá nem lá”, não era exatamente uma trama de mistério, mas também teve drama ou romance suficiente. Eu estava esperando um destaque maior para a vida intima, cotidiana dos dois e isto não aconteceu. Nos dois outros livros que li da autora, eu me surpreendi pela forma realista e por vezes até crua de suas cenas; era algo impactante, tocante. Aqui, o estilo realista ainda está presente, mas faltou impacto.

Eu não posso dizer que desgostei dos personagens, porém não me apaixonei por eles. Acho que me envolvi mais com a história do irmão de Vere do que do próprio. Senti no Vere uma certa indefinição da autora, como se ela não soubesse se queria ter um toque cômico ou não.

Promessas de Amor foi aquele tipo de leitura difícil de definir. Eu gostei da história como um todo, mas não foi algo que me empolgou. O livro se sustenta pela ótima escrita e a forma como a autora encaixa tudo perfeitamente na trama. A ideia toda do livro é um pouco fantástica demais (Vere é o que pode-se chamar de “vergonha alheira ambulante”) porém tudo é tão bem amarrado que a gente acaba por acreditar em tudo o que está lendo. Como eu mencionei anteriormente, Sherry Thomas tem um estilo mais realista, cru, e isso fez toda a diferença aqui. Mesmo não sendo um favorito, é interessante ver como o drama se desenvolve. O casamento dos dois é baseado em mentiras, porém o desejo insiste em surgir. Vere e Lissandre são imperfeitos, tomam atitudes questionáveis mas compreensíveis. Ele é muito duro em alguns momentos, quase cruel e eu senti por Lissandre, porém, ao mesmo tempo, ele tinha a sua dose de razão. Particularmente, eu gosto desta dualidade.

De modo geral, Promessas de Amor é um livro interessante e bem escrito. Sem contar que apresenta de uma forma bem mais original o batido mote do casamento por conveniência. Promessas de Amor é um daqueles casos em que uma boa autora faz toda a diferença; mesmo não sendo uma obra-prima, ainda assim é acima da média.

Honestamente, eu não recomendaria este livro para quem nunca leu Sherry Thomas; penso que Not Quite a Husband ou Um Amor Quase Perfeito são opções melhores para uma “primeira leitura”, porém para quem já conhece o trabalho dela, Promessas de Amor é uma opção de leitura bem interessante.

De qualquer forma, vale a pena a leitura.


***
Este livro não foi publicado o Brasil. A edição que eu li foi a de Portugal.

***

Leitura para o Desafio Realmente Desafiante 2014.
Tema 8: Detalhes em dourado na capa..
MINHA LISTA


Título Original: His at night
Autor: Sherry Thomas
Editora: Quinta Essência (Portugal/Wook)
Gênero: Romance Histórico
Sub-Gênero/Assunto: Casamento de Conveniência, Espiões, Casados
Período: Inglaterra. Período Vitoriano
Outras Capas:



3.5/5

Reações: