terça-feira, maio 13, 2014

O Pessegueiro, de Sarah Addison Allen

Willa Jackson vem de uma antiga família que ficou arruinada gerações antes. A mansão Blue Ridge Madam, construída pelo bisavô de Willa durante a época área de Walls of Water, e outrora a mais grandiosa casa da cidade, foi durante anos um monumento solitário à infelicidade e ao escândalo. Mas Willa soube há pouco que uma antiga colega de escola – a elegante Paxton Osgood – da abastada família Osgood, restaurou a Blue Ridge Madam e a devolveu à sua antiga glória, tencionando transformá-la numa elegante pousada. Talvez, por fim, o passado possa ser deixado para trás enquanto algo novo e maravilhoso se ergue das suas cinzas. Mas o que se ergue, afinal, é um esqueleto, encontrado sob o solitário pessegueiro da propriedade, que com certeza irá fazer surgir coisas terríveis. Pois os ossos, pertencentes ao carismático vendedor ambulante Tucker Devlin, que exerceu os seus encantos sombrios em Walls of Water setenta e cinco anos antes, não são tudo o que está escondido longe da vista e do coração. Surgem igualmente segredos há muito guardados, aparentemente anunciados por uma súbita onda de estranhos acontecimentos em toda a cidade.


Mágico.
Magia é a palavra ideal para descrever os livros de Sarah Addison Allen. A autora tem um jeito todo especial e mágico de escrever suas histórias. O Pessegueiro não foi diferente.

Este é um daqueles livros para se ler com um sorriso no rosto e que, invariavelmente, deixam o nosso coração mais leve. Sei que estou me repetindo, mas é o toque de “magia” nas palavras.

Eu penso que é justamente este “toque” que faz os livros da autora serem tão especiais, até mesmo aqueles que não configuram entre os meus favoritos, como foi o caso d’ “ O Pessegueiro”. Sim, não vou mentir, comparado aos dois livros da autora que li anteriormente, este foi o que menos gostei, mas mesmo assim me proporcional uma deliciosa experiência de leitura.

Acho eu que o livro poderia ter sido maior- e mais desenvolvido em algumas partes. Eu tive a impressão de que a ação ainda estava para acontecer, como se eu estivesse no aguardo e um grande acontecimento.

É uma sensação difícil e colocar em palavras e não se vocês compreenderam bem o que eu quero dizer; acho que eu queria mais páginas e um pouco mais de Willa e Colin, Pax e Sebastian. Apesar de ter uma história de amor, o livro não é sobre isso; O Pessegueiro é um livro singelo que fala, antes de mais nada, sobre amizade. A amizade que ultrapassada décadas e esconde segredos, amizade que se transforma em amor e amizade nova que surge nas improbabilidades.

O Pessegueiro é o tipo de livro que eu indico de olhos fechados- aquele livro que mesmo tendo faltado “algo” me encheu de alegria.
Mágico.


Título Original: The Peech Keeper
Autor: Sarah Addison Allen
Editora: Planeta
Gênero: Romance Contemporâneo
Sub-Gênero/Assunto: Amizade, Segunda Chance, Realismo Fantástico
Período: Atual. Sul dos EUA.
Outras Capas:



3.5/5

Reações: