terça-feira, outubro 20, 2015

[Resenha] A Estrada do Mar - Barbara Delinsky


“Após dez anos de casamento, Rachel Keats e Jack McGill se divorciaram e seguiram caminhos separados. Jack permaneceu em San Francisco. Já Rachel mudou-se com suas as filhas pequenas para Big Sur.
Seis anos mais tarde, um alarmante telefonema no meio da noite, faz Jack pôr de lado a sua vida ocupada e a carreira como arquiteto chefe, para correr à cama de hospital onde sua ex-esposa está. Enquanto ela permanece em coma, Jack mantém-se em vigília constante, o que o faz conhecer Rachel melhor do que em todos os anos em que estiveram juntos - por meio de suas filhas, seus amigos, e, ainda mais, por meio de sua arte.

Enquanto isso, a beleza e a graça de Redwood canyon, onde ela fez seu lar, também exerce sua própria alquimia especial sobre Jack. Ele começa a ver Rachel, suas filhas, e a história de seu casamento com novos olhos.”



Um favorito.

Eu leio (não com tanta frequência, é verdade) YAs. Eu adoro os New Adults, e tenho toda uma simpatia pelos chick-lits. Adoro os romances água com açúcar com seus personagens que ainda estão para descobrir o amor. É bom ler sobre pessoas jovens- sobre o amor jovem.Porém, também é muito bom sair um pouco deste panorama e ler sobre personagens adultos, com uma vida adulta.

Um romance adulto. Uma história sobre reencontro e segundas-chances.

A estrada do mar é justamente sobre isso. Segunda-chance, e compreensão do passado.

Rachel e Jack estão divorciados à mais de 10 anos. O casamento de 5 anos acabou quando ela partiu de São Francisco para morar em uma pequena cidade no litoral da Califórnia. Os dois não ficaram totalmente sem contato, afinal, eles tinham duas filhas, uma de 13 e outra de 15 anos, mas os seus reencontros se resumiam às visitas de domingo que ele fazia.

Cada um tem sua nova vida, com seus projetos e ambições. Porém, quando Jack recebe um telefonema dizendo que a ex-esposa sofreu uma acidente de carro e está em coma, ele sabe que precisa ir até lá e tomar providências. Afinal, como ele mesmo costuma dizer, o divórcio foi da esposa e não das filhas.

O problema é que quando ele chega lá, Jack percebe que não pode ir embora. Ele não quer ir embora. E é nesta estada, nesta espera, que ele acaba descobrindo coisas sobre Rachel. Sobre a vida dela e sobre os motivos que a levaram a ir embora de São Francisco. Além, é claro, de conhecer melhor as duas filhas.

Eu amei. Fiquei completamente apaixonada por esse livro. À primeira vista, parece ser uma história parada sobre um homem velando uma mulher em coma, mas é muito mais do que isso. A Estrada do Mar fala sobre relações humanas, sobre erros e acertos. Jack e Raquel não se separaram por que deixaram de se amar,e aos poucos ele vai percebendo isso. Á medida que o tempo passa, e ela não acorda, Jack começa a ter consciência daquilo que deixou escapar e, principalmente, de que ainda a ama.
Ao mesmo tempo, ele também vai aprendendo como é ser par em tempo integral; como lidar com uma filha adolescente temperamental, e a outra, extremamente sensível, com uma gatinha doente.

Alternando o presente com flashbacks, a autora constrói uma trama sólida e cheia de significados. As histórias paralelas fazem sentido, é como se complementassem com a trama principal. E até mesmo o ambiente externo, o lugar e suas peculiaridades tem a sua importância.

À medida que eu fui lendo, eu fui me envolvendo, até ficar totalmente encantada pela história e seus personagens. Adorei que a autora não tratou ninguém como herói ou vilão. Todos ali tinham a sua parcela de culpa, ou acerto.
No livro não tem muito romance exatamente, mas a história de amor está ali, forte, em cada palavra e gesto.

Eu gosto muito da escrita da Barbara Delinsky. Ela sabe falar sobre as pequenas delicadezas humanas, os dramas, sem parecer piegas ou cansativa. É uma pena que seus livros, aqui no Brasil, sejam tão caros. Ainda mais se pensarmos que, além de tudo, tem páginas brancas!

A minha única crítica é em relação ao fina. Achei muito abrupto e , com certeza, faltou um epílogo. Mas, sabe, eu gostei tanto da história que não consegui dar menos que 5 estrelinhas (e olha que isso é difícil, hein?!).

Se eu recomendo?Claro que sim!


Título Original: Slightly Scandalous
Autor: Barbara Delinsky
Editora: Bertrand
Gênero: Drama
Sub-Gênero/Assunto: Romance, Doenças, Reencontro, Segunda Chance
Período: Final dos Anos 90. Litoral da Califórnia, EUA.

Outra Capa:



5/5

 photo Thais1_zpssfusghrx.gif

Reações: