sexta-feira, outubro 30, 2015

[Resenha] O despertar do príncipe - Colleen Houck

“Aos 17 anos, Liliana Young tem uma vida aparentemente invejável. Ela mora em um luxuoso hotel de Nova York com os pais ricos e bem-sucedidos, só usa roupas de grife, recebe uma generosa mesada e tem liberdade para explorar a cidade.

Mas para isso ela precisa seguir algumas regras: só tirar notas altas no colégio, apresentar-se adequadamente nas festas com os pais e fazer amizade apenas com quem eles aprovarem.

Um dia, na seção egípcia do Metropolitan Museum of Art, Lily está pensando numa maneira de convencer os pais a deixá-la escolher a própria carreira, quando uma figura espantosa cruza o seu caminho: uma múmia — na verdade, um príncipe egípcio com poderes divinos que acaba de despertar de um sono de mil anos.

A partir daí, a vida solitária e super-regrada de Lily sofre uma reviravolta. Uma força irresistível a leva a seguir o príncipe Amon até o lendário Vale dos Reis, no Egito, em busca dos outros dois irmãos adormecidos, numa luta contra o tempo para realizar a cerimônia que é a última esperança para salvar a humanidade do maligno deus Seth.

Em O despertar do príncipe , Colleen Houck apresenta uma narrativa inteligente, cheia de humor e ironia. Este é o primeiro volume da aguardada série Deuses do Egito, uma aventura fascinante que vai nos transportar para cenários extraordinários e nos apresentar a criaturas fantásticas da rica mitologia egípcia.”



Um divertido livro de fantasia e aventura.

Liliana Young é uma jovem de 17 anos cuja maior preocupação é conseguir cursar a faculdade que deseja e não aquela que seus pais escolheram. Apesar de bastante rica, o que ela gosta mesmo é de ir ao MET (Metropolitam Museu of Art) e ficar observando as pessoas. É justamente durante uma dessas visitas ao museu que a vida dela muda completamente. Na seção egípcia do museu ela acaba conhecendo uma...múmia. Isso mesmo, uma múmia. Mas esta múmia não tem nada de aterrorizante ou fantasmagórica. Amon é um jovem (bem, “jovem” é modo de dizer, né?) príncipe egípcio que acabou de acordar de um sono de 1000 anos. Ele precisa encontrar seus dois irmãos- que também estão prestes a acordar- e lutar contra o Deus Seth. O problema é que ele esperava acordar em seu país, o Egito, e não naquela estranha e desconhecida cidade chamada Nova Iorque. Além disso, ele estava sofrendo com alguns problemas referentes à...energia Vital e era ali que Lily entrava. Se tornava imprescindível.

Este foi o primeiro livro de Colleen Houck que eu li. Sim, eu nunca li aquela série do tigre. Nem tive muita vontade, pra ser sincera (sorry, mundo!) mas assim que dei uma olhada na sinopse deste aqui já me interessei. Eu sou bem seletiva em relação à Yas de fantasia. À Yas em geral. Mas quando eu vi que era sobre mitologia egípcia, já sabia que queria ler. Eu adoro mitologia e quando tenho a oportunidade de ler algo sobre, já aproveito. Ainda mais uma mitologia que eu conheço muito pouco, só o básico
mesmo.

Pois bem, eu gostei do livro. Ponto. Acho que esta é a primeira coisa a ser dita e, no geral, talvez seja a mais importante. Gostei bastante da história do livro e, principalmente, da escrita. O problema de livros de fantasia é que muitas vezes eles tendem a ser cansativos. Na ânsia de explicar o “mundo criado” por eles, os autores tendem a ser muito minuciosos e descritivos. Isso, ainda bem, não ocorreu em O Despertar do Príncipe. Claro, tem sim uma parte um pouco didática, até porque nem todo mundo sabe sobre a mitologia egípcia, porém as explicações são muito bem inseridas no contexto, tornando-se bem naturais e sem afetações.

O Despertar do Príncipe é basicamente um livro de aventura, por isso, se alguém começar a lê-lo esperando encontrar uma empolgante história de amor irá se decepcionar. Até existe um lado romântico na história, mas ele fica mais no campo da sutileza e da intenção. Se bem que...ah, ‘ceis tem que ler pra saber!

Não teve nada no livro que eu realmente não tenha gostado. A história, como eu já havia mencionado, é bem interessante. Tem muita ação e um bom desenvolvimento. Tudo acontece num bom ritmo e, mais importante, dentro de uma lógica. O maior problema, a meu ver, foi justamente Lily, a protagonista. Ela não é chata ou irritante, mas também não incrível ou divertida. Ela é...blé. Totalmente desprovida de qualquer charme. Insonsa demais. Mas sejamos justos, pelo menos a Lily não é uma daquelas adolescentes que só sabem gritar e se por em perigo. Ela só é sem-graça. Amon, ao contrário, é um personagem solar, vivo (por mais que este adjetivo possa parecer estranho.) Amon tem um jeitão meio grosseirão, mas na verdade é um fofo, isso sim! :) E, além de Amon, o livro apresenta outros personagens bem interessantes.

O Despertar do Príncipe foi uma leitura rápida e gostosa. Tem aquele gostinho dos filmes de aventura da Sessão da Tarde nos quais a gente tem uma ideia de como vai terminar mas não consegue despregar os olhos da telinha.

Aventura, mistério e mitologia. Tudo junto e misturado. Muito bem misturado.

Recomendo!

Série:
Livro 1: O Despertar do príncipe [Resenha]
Livro 2: O Coração da Esfinge
Livro 3: Reunited : expectativa de publicação em 2017.


Título Original: Reawakened
Autor: Colleen Houck
Editora: Arqueiro
Série Deuses do Egito – Livro 1
Gênero: Fantasia
Sub-Gênero/Assunto: Jovem Adulto (YA), Mitologia, Aventura, Suspense
Período: Atual. EUA e Egito
Capa Original:



4/5

 photo Thais1_zpssfusghrx.gif

Reações: