quarta-feira, julho 08, 2009

Adorável Prisioneira, de Patricia Grasso (CH415)


Aprovado!- Adorável Prisioneira

CH415






 Título Original: To Tame a Duke

Autor: Patricia Grasso

Editora: Nova Cultural

Colecão: Clássicos Históricos 415

Gênero: Romance.

Sub-Gênero/Assunto: Romance Histórico , Gravidez Inesperada, Vingança

Período: EUA e Inglaterrra. Início do Séc 19

Sinopse: .


Boston, 1812

Inimigos e amantes.

Lily Hawthorne, filha de um taberneiro de Boston, é uma jovem linda e delicada, de espírito aventureiro. Mas poucas pessoas sabem que ela é também o Lírio Dourado, uma mulher que todos os dias arrisca a própria vida por seu país, capturando espiões de guerra... James Armstrong, décimo quarto duque de Kinross, está determinado a se vingar da morte do irmão pelas mãos dos americanos e jura não descansar enquanto não encontrar o responsável. Por isso, ele fica chocado ao descobrir que a pessoa que procura não é um soldado brutamontes, e sim uma jovem graciosa e intrépida. Agora, com a adorável Lily feita prisioneira e à sua mercê, James se vê dividido entre o desejo de vingança e a atração arrebatadora que ela lhe desperta, e que é correspondida... Uma atração que poderá pôr em risco a vida de ambos...


***


Este livro é uma boa diversão. Confesso que o achei um pouco diferente dos outros livros de Patricia Grasso, mas não que isso tenha sido ruim ^.~

Gostei do casal principal e mesmo se James se comporta como um canalha algumas (muitas!) vezes, existe uma razão para ele agir desse modo e não há como não entender o lado dele. É claro que também sentimos por Lily...e aí que está a emoção, né? :P Se bem que James podia ser um pouco menos nervosinho...
E, sinceramente, acho que Lily 'entregou-se' a ele muito rápido...

As persongens coadjuvantes são interessantes. Gostei muito das *três senhoras* (a mãe de James e duas tias) mas a mais adorável personagem é mesmo Michael, o irmão *especial* de Lily. Não é dito exatamente qual é a deficiencia do menino (acho que é Sindrome de Down) mas fiquei gratamente surpresa por ver esse assunto abordado no livro.

Só por Michael já vale a penar ler Adorável Prisioneira.

Gostei!

Reações: