terça-feira, setembro 04, 2012

Casey, de Lori Foster [Irmãos de Buckhorn 5]


Título Original: Casey
Autor: Lori Foster
Editora: Harlequin
Gênero: Romance Contemporâneo
Coleção: Rainhas do Romance 68
Série: Os irmãos de Buckhorn- livro 5/5
Sub-Gênero/Assunto: Romance de Banca, Segunda Chance, Reencontro
Período: Contemporâneo. Buckhorn, EUA
Dessa vez, Casey Hudson, filho de Sawyer e tão bonito e envolvente quanto o pai, está em um romance de tirar o fôlego. Quando jovem apaixonou-se por Emma Clark, uma adolescente problemática e com má reputação na cidade. Ela, no entanto, não foi capaz de corresponder aos sentimentos dele e preferiu mudar-se de Buckhorn. Oito anos depois, com o retorno dela à cidade Casey decide que deve lutar por seus sentimentos e conquistar Emma para sempre.



Casey, Casey, Casey... chegamos ao livro do caçula da família. Bem, ele não é mais o caçula, já que os tios estão cheios de rebentos, mas vocês entenderam. Casey já era figurinha fácil nos livros anteriores; como filho de Sawyer, no início ele era apenas um adolescente simpático. Porém, já no livro anterior, Jordan, a gente já podia perceber que aquele adolescente logo logo iria se tornar um baita homão TDB.

Jordan, aliás, termina em uma espécie de Cliff-hanger, gancho, para a estória de Casey.
A estória de Casey e Emma. O livro começa 8 anos após o final de Jordan, com Emma, a menina rebelde e desajustada, retornando à Buckhorn para visitar o pai que sofreu um derrame. Não vou falar aqui sobre os motivos que a levaram sair da cidade. Emma era uma garota solitária que encontrava na promiscuidade sexualidade exacerbada uma forma de fugir dos problemas. Casey era seu único amigo verdadeiro e aquele com quem ela não dormiu.

É claro que, 8 anos depois, a estória era outra. E Casey estava mais do que disposto a continuar o que quer que seja que eles tinham interrompido. O rapaz, mais velho e sexy do que nunca, a quer! E a idiota resolve fazer corpo mole!

A primeira vez que li Casey, no original, eu senti muita, mas, MUITA vontade de dar uns tapas na Emma pra ver se ela acordava pra vida. Não vou dizer que ainda não tenho vontade de dar umas chacoalhadas na dita, mas o meu desgosto em relação à ela foi menor. Fui mais tolerante. Mas que ela é muito cheia de nhe-nhe-nhe, isso é!

Eu gostei das questões por trás da fuga de Emma, os problemas do passado mas achei que a autora não desenvolvei isso muito bem e a gente acaba achando que a jovem é um pouco cheia de “não me toques” demais. Não, talvez, “não me toques” não seja bem a palavra, mas eu não consegui entender por que ela simplesmente não dava uma chance à Casey.

Além disso, a solução do “problema” (spoilers!) foi tão rápida e irreal que soou quase ridícula. Anos de sofrimento e vício resolvidos, assim, praticamente de uma hora pra outra?! É claro que esses livrinhos não tem nada a ver com a vida real, mas um pouco de credibilidade e bom senso seria bom.

Uma das coisas boas dessas séries estilo irmãos MacKade, da Nora Roberts, Creeds e todo o bando (Linda Lael) e até mesmo Homens do Texas, da Titia Palmeirão são os personagens secundários, alguns protagonistas de outros livros (Morgan é o máximo) ou simplesmente coadjuvantes que dão um sabor todo especial à leitura. Eu simplesmente adorei Damon, o amigo “engomadinho” de Emma. Queria que tivesse um livro só dele. Outro ‘coadjuvante’ muito especial é o cachorro de Emma, BB. Me apaixonei pelo dog! Queria tanto que tivesse um cão fofis desses no livro do meu Jordan!

Família TDB

Esses homens de Buckhorn são tudo TDB. Um melhor que o outro. E Casey não fica atrás. Tudo bem, a gente (por ‘gente’, leia-se pessoas nascidas ANTES da década de 80...) se sente um pouco perva babando por um adolescente. Tá, ele já tá mocinho! Mas é bebê ainda. E bebê HOT demais!



Por falar em HOT, eu diria sim, que o livro se encaixa nessa categoria. Obviamente não é literatura erótica, mas tem umas boas cenas calientes. Oh, sim, cenas calientes muito boas, apesar da mocinha de fiofó adocicado!

[Seria tão bom se a Lori Foster fizesse uma série com a geração seguinte... #sonhomeu]


Casey é um livro divertido, sexy e muito romântico.

Já estou com saudades desse bando de homem sexy e doido.

Recomendo!



A Série
Irmãos de Buckhorn
[Na verdade, a série deveria se chamar Os Homens de Buckhorn já que Casey não é um irmão. E como o livro só foi lançado em 2004, 4 anos depois de Jordan, isso me faz pensar que a estória de Casey não era 'prevista' originalmente. E, também, me faz sonhar com uma possível continuação. O filhinho mais novo de Sawyer, Shohn- não, apesar do nome, ele NÃO faz parte da Irmandade da Adaga Negra- me pareceu um rapazinho de futuro, rs! ]

Livro 1- Sawyer
Livro 2 – Morgan
Livro 3 – Gabe
Livro 4 – Jordan
Livro 5- Casey


Outras Capas:
>



EXTRAS

Site da Autora: www.lorifoster.com
Facebook FanPage (Oficial ) AQUI
Twitter: @lorilfoster

Cotação: 4 / 5

Reações: