terça-feira, março 18, 2014

Calafrio, de Sandra Brown.


A bem-sucedida jornalista Lilly Martin queria apenas vender seu chalé nas montanhas e se livrar do último vínculo que mantinha com seu ex-marido, o delegado Dutch Burton. Mas uma violenta tempestade de neve adia um pouco mais sua saída da gélida e afastada Clearly, na Carolina do Norte: ao deixar a cidade, Lilly perde o controle do carro e atropela acidentalmente Ben Tierney. Sem outra escolha, os dois são obrigados a esperar juntos, em um chalé, o mau tempo passar. Com a estrada interditada, celulares sem sinal, linhas telefônicas inoperantes, pouca comida, nenhuma lenha e a água congelando nos canos, Lilly descobre que sua maior ameaça não é o clima, mas o homem misterioso com quem divide a casa.




Um ótimo thriller de suspense.

Eu fiquei pensando em como começar essa resenha e realmente não cheguei a uma conclusão a contento. Acho extremamente difícil conseguir falar de um livro cuja leitura me prendeu completamente mas sobre cuja história muito pouco posso falar.

Calafrio é um thriller de suspense em sua excelência. onde, de um lado, temos a nossa jornalista Lilly Martin presa em cabana no meio nada

Eu fiquei pensando em como começar essa resenha e realmente não cheguei a uma conclusão a contento. Acho extremamente difícil conseguir falar de um livro cuja leitura me prendeu completamente mas sobre cuja história muito pouco posso falar.

Calafrio é um thriller de suspense em sua excelência. Tudo se passe durante uma tempestade, em uma pequena cidade do interior dos EUA. A trama vai se estabelecendo de forma devagar, com a autora nos mostrando os moradores daquela comunidade. Parece um lugar perfeito, com pessoas perfeitas, mas que de repente se veem diante da possibilidade de um serial killer estar por perto.

Não muito longe dali, presa numa cabana (devido ao tempo) está Lilly Martin, uma jornalista, cuja única missão naquela pequena comunidade era encerrar uma parte de sua vida. O problema é que ela não está sozinha. Ben Thierney é um jornalista de “aventura” e... seria ele um suspeito?

Tensão. Como este livro me deixou tensa! As coisas não acontecem rapidamente nem de maneira intensa, mas tudo meticulosamente calculado para que a gente, leitor, não confie em ninguém. Absolutamente ninguém. Não sei se estou conseguindo me exprimir direito mas sabe aquela angustia (literária) quando a gente não quer pensar mal de determinado personagem mas os fatos não ajudam? Pois é!

E vou dizer, Sandra Brown é uma mulher muito má! rs

Uma das coisas que eu mais gosto nos livros de suspense da Sandra Brown é que ela não abre concessões. Claro, sua obra é essencialmente “romântica” ou de “suspense romântico” mas o lado amoroso não se sobrepõe ao investigativo ou criminal- e como em muitos romances policiais, nem todos os personagens são puros e heroicos. Muito pelo contrário. Em Calafrio existe uma sordidez e mesquinhez humana que bem além do desvio de caráter. Senti verdadeira ojeriza por alguns tipos apresentados, não vou negar. O livro ainda apresenta um ponto que me fez pensar sobre moral e ética. Eticamente, acredito que aquilo que ocorre não era certo, mas, e moralmente? Alguns podem achar que sim.

Ah, vontade de falar mais! Falar da relação da relação de Lilly e Thierney na cabana e de tudo mais que envolve a trama, mas eu simplesmente não posso. Juro que não! Quanto menos se souber, melhor. Aliás, nem leiam a orelha do livro: informações DEMAIS!

Para quem gosta de um bom suspense, daqueles que a gente lê “de uma sentada só”, Calafrio é mais do que recomendado!


Resenha fraquinha, eu sei. Total falta de inspiração. Sorry! :(
Título Original: Chill Factor
Autor: Sandra Brown
Editora: Rocco
Gênero: Suspense Romântico
Sub-Gênero/Assunto: Thriller, Serial Killer, Crime e Mistério
Período: Anos 2000.Carolina do Norte,EUA.


Outras Capas:




4/5


Comentou? Participe do TOP COMENTARISTA!
#Sorteio Loucamente Sua

 photo TopComentarista2_zps95fa6214.jpg

Reações: