terça-feira, maio 27, 2014

Todas as coisas visíveis e invisíveis, de Marcia Peltier


'Todas as coisas visíveis e invisíveis' fala sobre a dor da perda; os sentimentos de uma mulher que é mãe, filha e esposa; os insights espirituais; a morte; a fé; a própria identidade; a singela alegria de existir. São memórias que, costuradas por linhas visíveis e invisíveis, apresentam a mulher em sua totalidade. Surpreendente e corajoso, é um livro que desafia leitores a assumirem todas as facetas de suas vidas.

Um livro de- e sobre- emoções.
Todas as coisas visíveis e invisíveis é uma coletânea de pensamentos aleatórios que, de alguma maneira, fazem sentido. Existem livros que são difíceis de serem resenhados, ou comentados. Os de ensaios e crônicas estão entre eles, ao meu ver. Especialmente, quando estes ensaios são pensamentos e sentimentos muito íntimos da autora.

Para mim, o livro foi um paradoxo. De um lado, era impossível não se conectar com Márcia, com sua força, sentir a sua dor diante de uma dor que deve ser imensurável. Por outro, me vejo muito distante da Márcia religiosa, regida pela fé.
A autora transmite cada fragmento de texto- e vida- com a mesma intensidade; claro que algumas passagens são mais tocantes mas, de uma forma ou de outra a emoção está impregnada em todas elas.

"(...) Com minha mãe aprendi a coisa mais importante da vida. O valor do amor e de saber perdoar. Sempre."


Eu, particularmente, não sou uma pessoa muito religiosa por isso a conexão dela coma religião me tocou como talvez toque quem seja, mas isso não quer dizer que eu me senti indiferente ao que eu li.

Como eu disse anteriormente, este é um livro difícil de se explicar. É para se sentir.

Vale a pena a leitura.


Título Original: Todas as coisas Visíveis e Invisíveis
Autor: Marcia Peltier
Editora: Casa da Palavra
Gênero: Crônicas
Sub-Gênero/Assunto: Não-Ficção, Família, Religiosidade, Memórias
Período: Atual e Final do Séc. 20

3/5

Reações: